PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Capacidade

00:30 | 30/03/2021

Com certeza perdemos um dos homens mais humanos que já conheci. Sei que, considerando a maioria das pessoas que tiveram a sorte de conhecê-lo, não convivi tanto tempo com o Capacidade, pois eu era criança quando ele foi diagnosticado com Alzheimer e tenho total noção de que a personalidade dele mudou bastante, mas sempre serei grata pelo nosso pequeno tempo infinito. Lembro-me de uma vez que um parente dele tinha falecido e cheguei nele e disse: "Vô, pelo menos ele tá em um lugar melhor agora, né?" E ele contava essa história pra um monte de gente da rua, sendo que ele quem me ensinou isso sempre e hoje eu tenho total certeza de que o Seu Evandro tá em um lugar melhor e deve estar fazendo uma festa sabendo que cumpriu bem mais do que sua própria missão.

O vô nunca perdeu aquele jeitinho dele e mesmo depois de mais ou menos 10 anos de Alzheimer, incontáveis vezes fui vê-lo e ele tava com aquele olhar gaiato de sempre e aquelas brincadeiras que, com certeza, todos sentimos falta. E, mesmo sem lembrança, mesmo sem as brincadeiras antigas, a presença material dele deixava esse mundo mais bonito e mais leve.

Que a gente consiga compartilhar pelo menos 1% do amor gigante que o vimos dar durante essa vida, principalmente pelos dois amores inesquecíveis dele (vó Clean e Ferroviário). Te amo, vô. Espero que a gente se encontre nas próximas vidas e que seja tão bom quanto foi nessa, porém, enquanto isso não acontece, estaremos aqui te mantendo presente dentro de memórias e histórias incríveis.

TAGS