PUBLICIDADE
NOTÍCIA

E agora?

19:23 | 30/06/2021

E agora?
A CPI da Pandemia está numa sinuca de bico. De um lado, um presidente negacionista sobre o Covid-19 e que prometeu a ‘nova política’ e entregou o Governo ao fisiológico Centrão – até cargos de direção nos bancos oficiais. E de outro, um deputado federal acusado de estelionato que não tem provas (por ora) do que diz sobre a venda da vacina indiana Covaxin para o Ministério da Saúde – negócio que não se concretizou. É guerra de versões. E só.

Segurança
A Agência Brasileira de Investigação é só preocupação, há mais de ano, com o padrão Bolsonaro de contato com qualquer cidadão – de parlamentares a amigos empresários.

É que..
..Os Palácios contam com o avançado sistema criando pela Abin de telefone e e-mail, o C-gov e Cripto-gov. Não são usados. O presidente prefere o WhatsApp, para áudios e textos.

Então..
..Ninguém convence o patrão do contrário. E a literatura judicial-policial recente já mostrou que isso dá M e derrubou do trono popular o juiz Sérgio Moro.

Ringue
Aquela peitada do senador Marcos do Val no deputado Miranda, na CPI, chamando para briga lá fora, pode rolar dentro também. A orientação da Polícia Legislativa do Senado é que, em caso de briga entre os parlamentares nas suas dependências, deixar que os próprios apartem. Já na Câmara, quando o pau quebra, os seguranças intervêm.

Capital do Centro-Oeste
O Governo do Distrito Federal fez as contas e descobriu que já vacinou mais de 150 mil moradores de Goiás, que moram em cidades do Entorno de Brasília, pertencentes ao Estado vizinho que sofre com a falta de vacinas.

O poder muda
O PSB e o então deputado federal João Campos foram os maiores críticos da reforma da previdência federal. Afirmaram que prejudicaria os mais pobres. Hoje, o mesmo João Campos, prefeito do Recife, repetiu o presidente Bolsonaro.

Minirreforma
Campos aprovou uma reforma previdenciária para servidores municipais sem prévia discussão com a categoria e aumentou a alíquota de contribuição dos 19 mil funcionários de 12,82% para 14%. O tempo de aposentadoria dos homens passou de 55 para 61 anos, e de 60 para 64 para as mulheres.

Pertinente
No mês em que se celebra o Dia Internacional do Orgulho LGBT, a República.org lançou campanha “Servidores com Orgulho” para reflexão sobre a representatividade LGBTQIA+ no serviço público. A ONG compartilha histórias e relatos de funcionários que ajudam a combater o preconceito.

Vegas & Brasil
O Brasil joga os dados na mesa, mas não avança no jogo, criticam os defensores da legalização dos jogos. Perde geração de milhares de empregos, o fortalecimento do trade turístico e a arrecadação de bilhões de reais em impostos. E Las Vegas avança. Acaba de ganhar, na quinta-feira, o Resorts World Las Vegas. São duas torres com três hotéis, 3.500 suítes e mais de 40 restaurantes e bares.

Agora, o compliance
A AGU, CGU e MPF fecharam acordo de leniência de R$ 86,2 milhões com as empresas Amec Foster Wheeler Energy Limited e Amec Foster Wheeler America Latina, envolvidas em contratos com a Petrobras antes de 2014. Participaram também autoridades americanas e britânicas.

Aterro
Há uma força-tarefa na Prefeitura do Rio de Janeiro, envolvendo a RioLuz, Comlurb e empresários do bairro para recuperação da área do Museu Carmen Miranda no Parque do Flamengo. Parte dele descuidado virou point de lixo e moradores de rua.

ESPLANADEIRA
# Armando Lôbo lança no YouTube, dia 30, vídeo-opera "Último Dia", em homenagem a Levino Ferreira.
# IHARA lança Romeo SC - bioquímico para controle da ferrugem da soja.
# Benner Sistemas abre 100 novas vagas para áreas de tecnologia, RH, finanças e comercial.

Via Coluna Esplanada