Participamos do

REVIEW: Pokémon Shining Pearl / Brilliant Diamond

Remake mantém o estilo tradicional, e traz adições importantes a um dos clássicos da franquia Pokémon
13:47 | Jan. 25, 2022
Autor Davi Rocha
Foto do autor
Davi Rocha Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Com um visual renovado e ajustes na jogabilidade que facilitam a vida dos jogadores "Pokémon Brilliant Diamond" e "Pokémon Shining Pearl" atualizam um dos clássicos da franquia que saiu para o portátil Nintendo DS em 2006. Com as constantes mudanças e novidades que a série Pokémon vem passando, "Brilliant Diamond" e "Shining Pearl" são uma excelente desculpa para voltar no tempo e curtir uma versão mais simples de um dos RPGs mais famosos de todos os tempos.

A história do seu personagem começa na cidade de Twinleaf com apenas um único pokémon escolhido a partir de 3 tipos iniciais, fogo, água e grama. A região de Sinnoh é o palco da jornada do jogador em busca de se tornar o melhor treinador pokémon de todos os tempos. Em um formato já conhecido para os fãs da série e extremamente linear, os jogadores seguirão de cidade em cidade, enfrentando líderes de ginásio em busca de coletar oito emblemas que darão acesso a um torneio final. Ao longo da aventura, uma trama secundária se desenvolve com a gangue local e com pokémons lendários e especiais.

"Pokémon Brilliant Diamond" e "Pokémon Shining Pearl" não quebram molde algum e se mantêm bem próximos da dinâmica tradicional da série. Não há versões regionais de pokémons, nem habilidades especiais como o Dynamaxing e as Mega-Evoluções. Diferente de remakes anteriores, como "Pokémon Omega Ruby" e "Pokémon Alpha Sapphire", que tentaram mesclar elementos mais atuais com clássicos, dessa vez o foco dos desenvolvedores foi apenas modernizar a aparência e os sistemas dos títulos originais. O resultado foi uma experiência menos inovadora, porém mais rápida, simples e dinâmica.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Foram poucas e boas as adições à fórmula original, e bem sucedida, de "Brilliant Diamond" e "Shining Pearl". Movimentos que antes só podiam ser acrescidos a um único pokémon de posse do jogador, podem ser ativados por criaturas diferentes sob o controle do jogador. Durante as batalhas entre os monstros, as estatísticas de eficácia de golpes são mostradas abaixo de cada técnica, caso o jogador já tenha lutado contra um tipo específico de pokémon. Assim, ficou mais fácil aprender os pontos fortes e fracos dos oponentes ao longo dos embates. Há também um recurso de salvamento automático e compartilhamento automático de experiência entre os pokémons do grupo do jogador, que diminui o grau de repetição de lutas que eram antes necessários para evoluir todo o seu plantel de monstros. No geral, pouca coisa mudou, e o que mudou manteve a essência do jogo, tornando apenas a experiência em geral mais agradável.

A maior mudança de fato em "Brilliant Diamond" e "Shining Pearl" foi a repaginação da área conhecida como Grand Underground. Disponível nas versões originais dos jogos, o Grand Underground foi expandido com novos tesouros para descobrir e novos biomas, com novos pokémons para explorar. Uma dinâmica envolvendo a escavação de estátuas misteriosas pode afetar a taxa de aparição de tipos específicos de pokémon e o mapa da região subterrânea foi expandida e agora é quase do tamanho do mapa da superfície, aumentando a relevância da área sem afetar o enredo e os embates acima do solo. Outra mudança no Grand Underground foi a inclusão de áreas chamadas de "hideaways". Elas funcionam como pequenos redutos que abrigam pokémons de tipos específicos e em níveis superiores de poder. Sendo assim, o jogador não terá que depender tanto da sorte para achar um pokémon específico pelo mundo, pois agora ele pode simplesmente entrar no hideaway relacionado ao tipo específico de pokémon que está buscando para, assim, aumentar consideravelmente suas chances de encontrar a criatura desejada.

Brilliant Diamond e Shining Pearl são uma excelente desculpa para voltar no tempo e curtir uma versão mais simples de um dos RPGs mais famosos de todos os tempos
Brilliant Diamond e Shining Pearl são uma excelente desculpa para voltar no tempo e curtir uma versão mais simples de um dos RPGs mais famosos de todos os tempos (Foto: divulgação)

Seja para os não-iniciados ou para os veteranos da série, "Brilliant Diamond" e "Shining Pearl" são pontos de partida perfeitos, assim como pontes que conectam as versões clássicas às mais atuais dos jogos da franquia Pokémon. As adições de qualidade de vida tornam tudo mais acessível e conseguem manter a simplicidade que fez a franquia se tornar viciante para tanta gente. O novo estilo visual, mais redondo e infantil, é bonito e não atrapalha. As atualizações das mecânicas de jogo mantém os jogadores mais ativos e focados nas partes mais divertidas da aventura que é explorar as regiões dos jogos de Pokémon. Com apenas alguns pokémon exclusivos a cada versão, independente da que escolher, "Brilliant Diamond" e "Shining Pearl" são uma excelente opção.

"Pokémon Brilliant Diamond" e "Pokémon Shining Pearl" estão disponíveis exclusivamente para o Nintendo Switch.

Davi Rocha é integrante do canal de Youtube Bacontástico

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente