PUBLICIDADE
NOTÍCIA

REVIEW: SNK vs Capcom: The Match of The Millenium

Jogos de muito sucesso nasceram do encontro entre SNK e Capcom, deixando os jogadores de Fighting Games em êxtase

21:11 | 24/02/2021
Visual do jogo
Visual do jogo "SNK vs Capcom: The Match of The Millenium", disponível exclusivamente para Nintendo Switch (Foto: Reprodução)

Os aficionados por jogos de luta sabem da importância que a SNK tem na difusão do gênero entre os jogos mais populares. A softhouse é responsável por grande parte das franquias de luta de sucesso dos anos 90, como The King of Fighters, Fatal Fury, Art of Fighting e Samurai Shodown, e seu peso no cenário é indiscutível.

Outra desenvolvedora famosa nesse gênero é a Capcom. Com nomes como Street Fighter e Darkstalkers, é impossível citar jogos de lutas sem falar dos personagens criados por essa marca.

LEIA TAMBÉM | REVIEW: Fitness Boxing 2: Rhythm & Exercise

E o que aconteceria se esses dois mundos colidissem? A resposta foi dada no final dos anos 90 e durante os anos 2000, com o lançamento de vários jogos em diferentes plataformas onde os personagens dessas franquias se digladiavam. Jogos de muito sucesso, como Capcom vs SNK 2 nasceram desse encontro, deixando os jogadores de Fighting Games em êxtase.

E o primeiro jogo lançado desse encontro acaba de ser relançado para o Switch: SNK vs Capcom: the Match of the Millenium foi o primeiro jogo de luta lançado desse crossover, em 1999, para o não famoso no ocidente Neo Geo Pocket. Como o console foi pouco difundido em mercados fora do Japão, esse jogo acabou ganhando um ar de “obscuridade”, porém, como foi desenvolvido pela própria SNK, a garantia de que ele seria um bom jogo de luta era garantida na época. E a versão do Switch não deixa em nada a desejar ao jogo original.

LEIA TAMBÉM | Review: Need for Speed Hot Pursuit Remastered

Todos os modos de jogo originais estão presentes, incluindo o curioso modo “Olympic” que conta com personagens exclusivos, tanto da SNK como da Capcom. Nesse modo, o jogador participa de minigames focados em outras franquias que não são de luta dessas desenvolvedoras, como Metal Slug e Ghosts ‘n Goblins.

Visual do jogo "SNK vs Capcom: The Match of The Millenium", disponível exclusivamente para Nintendo Switch
Visual do jogo "SNK vs Capcom: The Match of The Millenium", disponível exclusivamente para Nintendo Switch (Foto: Reprodução)

Minigames de lado, a pancadaria rola solta. Obviamente, por se tratar de um simples port, o jogo possui todas as limitações impostas no Neo-Geo Pocket, portanto conta com gráficos simples, trilha sonora 8-Bits e apenas dois botões de ataque, um para soco e outro para chutes. Porém, a força de cada golpe depende do tempo que o botão é segurado: um toque leve resulta num golpe fraco e rápido, e segurar o botão resulta num golpe lento, porém mais forte.

Além disso, o elenco traz personagens de peso de ambas as desenvolvedoras. Pelo lado da Capcom, podemos contar com o querido “arroz-de-festa” Ryu, Ken, M.Bison, Guile, Chun-li e Morrigan, dentre outros. Já do lado da SNK, os destaques vão para Kyo, Iori, Terry, Haohmaru, Geese Howard e Nakoruru, além de personagens secretos para ambos os lados, que precisam ser liberados dentro do jogo, feature muito comum numa época em que práticas como DLCs não eram praticadas.

Enfim, considerando todos os crossovers da série, esse título é melhor que alguns outros jogos, como os card games e até mesmo o SNK vs Capcom: SVC Chaos, o “primo rico” desse título, lançado para arcades pela própria SNK. Não espere algo muito sofisticado ao jogar SNK vs Capcom: The Match of the Millenium no seu Switch, mas isso não quer dizer que o jogo não seja divertido.