PUBLICIDADE
Jornal
VERSÃO IMPRESSA

800 policiais da reserva se apresentam para reforçar segurança

| Ceará | Previsão era de que 1.200 PMs atendessem à convocação do Estado. Medida é uma das respostas à série de atentados

21/04/2019 11:21:44
?REVERSÃO DE RESERVA DE PMs libera mais agentes jovens para serviço nas ruas
?REVERSÃO DE RESERVA DE PMs libera mais agentes jovens para serviço nas ruas (Foto: AURELIO ALVES)

Ao todo, aproximadamente, 800 policiais militares da reserva remunerada se apresentaram até ontem para a reversão ao serviço ativo. Terminou ontem o prazo estabelecido pelo Comando Geral da Polícia Militar (PM) para a apresentação dos agentes. A medida faz parte do pacote de ações elaboradas pelo governador Camilo Santana (PT) em resposta à série de ataques iniciada no último dia 2, com mais de 200 atentados.

Conforme a PM, 150 policiais da reserva (41 oficiais e 109 praças) já estavam sendo empregados no reforço de segurança na tarde de ontem. A idade deles varia entre 55 e 60 anos. "O efetivo convocado vai atuar no policiamento de prédios públicos, guarda de quartel e fiscalização de policiamento, respeitando a escala de serviço e idades deles", afirma, em nota, a corporação.

?De acordo com o coronel Jano Emanuel Marinho, assessor de comunicação da PM, esses policiais serão distribuídos na Capital e Região Metropolitana. Ao serem lotados na guarda de quartel, permitirão que agentes mais jovens sejam colocados nas ruas.

"A gente avalia a evolução do serviço desses 150 policiais e também o desenrolar da melhoria no nosso policiamento. Estão diminuindo os ataques e a gente avalia se vai precisar chamar mais ou mantém esses, o tempo que eles vão ficar. Tudo isso são decisões que dependem de como vão evoluir nesta semana o policiamento e a segurança das cidades".

Por se tratar de convocação, explica Jano Emanuel, os policiais da reserva se apresentam e são submetidos a entrevista, em que afirmam se têm ou não condições de trabalhar. Se declarar problema médico, por exemplo, a comissão analisa o caso e pode encaminhá-lo à perícia, se necessário.

O Governo do Estado anunciou que cerca de 1.200 PMs eram esperados para se apresentar. Conforme o coronel, os casos dos que não se apresentaram serão analisados individualmente. "Tem gente que está fora do País, fora do Estado, que está doente, internado". Aqueles que não apresentaram justificativa legítima estão sujeitos a sanções disciplinares.

Conforme o decreto que regulamenta a reversão ao serviço ativo, são convocados policiais que foram para a reserva nos últimos cinco anos. São abarcados pela medida praças e oficiais até o posto de 1º tenente. No entanto, estão de fora aqueles que não mais moram no Estado. "Será temporária a reversão na forma deste artigo, perdurando os seus efeitos enquanto persistirem as razões que deram causa ao respectivo ato, a critério do Chefe do Executivo", afirma o parágrafo 2º, do artigo 1º do decreto publicado em 14 de janeiro no Diário Oficial do Estado (DOE).

Lucas Barbosa

TAGS