PUBLICIDADE
Vida & Arte
EUA

Disney encerra parceria com a Netflix para criar serviço próprio de streaming

A previsão para a plataforma própria da Disney é para 2019 e começa nos Estados Unidos

16:06 | 09/08/2017

Cena de "Toy Story: Férias no Havaí (Foto: Divulgação)
Se por um lado a Netflix está fazendo ambiciosas aquisições para criar novos universos e adaptações para as plataformas digitais, por outro, o serviço de streaming acaba de receber um desfalque em seu catálogo. A Disney anunciou nesta terça-feira, 9, a retirada de seus filmes e séries da Netflix nos EUA.

Leia também: Netflix compra direitos do selo de comics de Mark Millar

O motivo é que o estúdio pretende lançar o seu próprio serviço de streaming e realocar nele as produções do canal. O, agora, concorrente da Netflix tem estreia prevista 2019.

O ano é estratégico para o estúdio, que vai movimentar o cinema com o quarto filmes da franquia "Toy Story", a sequência da animação "Frozen" e as versões live-action de "Dumbo" e "O Rei Leão". A expectativa é sejam lançadas logo em seguida no serviço de streaming, ainda sem nome, da Disney.

A Netflix se pronuciou, de forma bem humorada, em seu perfil oficial no Twitter, reafirmando que as mudanças não afetarão o catálogo brasileiro agora. 

 

Entre as perdas da Netflix estão as famosas animações "Enrolados", "A Princesa e o Sapo", "Lilo e Stitch", "Toy Story" e "Os Incríveis". "Malévola", "Alice no País das Maravilhas" e todos os filmes da saga "Star Wars" também irão deixar o catálogo quando o streaming próprio começar a funcionar. Até lá, as produções vão continuar sendo lançadas na Netflix, incluindo os dois próximos filmes de "Star Wars".

Em um comunicado oficial, a Netflix declarou que as negociações com a Walt Disney Company em muitas frentes, incluindo nosso relacionamento com a MarvelTV, em andamento”, dando continuidade às séries "Os Defensores", "Demolidor" e outras produções da plataforma.

 

Redação O POVO online