PUBLICIDADE
Política
pgr

Temer e Aécio agiam juntos para barrar Lava Jato, aponta Janot

Afirmação consta na decisão do ministro do STF Luiz Edson Fachin, que mandou a Procuradoria-Geral da República investigar Temer, Aécio e Loures em conjunto

13:33 | 19/05/2017

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, aponta articulação entre o senador afastado Aécio Neves (PSDB) e o presidente Michel Temer (PMDB) para impedir o avanço da Lava Jato. A informação consta na determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Edson Fachin para abertura de inquérito contra Temer, Aécio e o deputado afastado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR).

"[...] verifica-se que Aécio Neves, em articulação, dentre outros, com o presidente Michel Temer, tem buscado impedir que as investigações da Lava Jato avancem, seja por meio de medidas legislativas, seja por meio de controle de indicação de delegados de polícia que conduzirão os inquéritos", afirmou Janot.

O procurador-geral considera, com isso, que também houve possível prática do crime de obstrução à Justiça. Aécio teria "organizado uma forma de impedir que as investigações avançassem por meio da indicação de delegados que conduziriam os inquéritos, direcionando as distribuições", consta no pedido para investigar Temer e Aécio, divulgado pelo G1.

Redação O POVO Online