PUBLICIDADE
Mundo

Presidente do Parlamento da Indonésia é acusado de corrupção por agência do país

12:00 | 17/07/2017
Uma agência anticorrupção da Indonésia nomeou o presidente do Parlamento, Setya Novanto, como suspeito em um escândalo de corrupção no qual funcionários supostamente desviaram mais de US$ 170 milhões em dinheiro do governo. De acordo com o chefe da Comissão de Erradicação da Corrupção, Agus Rahardjo, há evidências suficientes para colocar Novanto como suspeito.

A agência anticorrupção alega que uma rede de cerca de 80 pessoas, principalmente congressistas, e várias empresas usaram a introdução de um sistema de cartão de identidade eletrônico de US$ 440 milhões em 2011 e 2012 para roubar mais de quarenta dos fundos alocados.

Entre os que foram nomeados em uma acusação apresentada no julgamento de dois funcionários do Ministério do Interior, em março, estão o ministro da Justiça, um ex-ministro do Interior e dois governadores provinciais. Fonte: Associated Press.