PUBLICIDADE
Fortaleza
anfiteatro do cocó

Movimentos sociais e artistas realizam ato Diretas Já neste domingo

Manifestação será realizada no anfiteatro do Parque do Cocó, a partir das 15 horas

12:40 | 14/07/2017
A organização criou o evento "Ceará pelas Diretas!" no Facebook (Foto: Reprodução/Facebook)

O ato cultural e político pelas Diretas Já, programado para este domingo, 16, no Parque do Cocó, agregou outra bandeira após condenação de Lula, nesta quarta-feira, 12. Além de ser a favor a saída do presidente Michel Temer e contra as reformas trabalhista e previdenciária, a manifestação será solidária ao ex-presidente Lula e contrária a sua condenação. O ato contará com apresentações de mais de 50 artistas das 15 até as 22 horas.
 
De acordo com Márcio Caetano, 38, produtor cultural e um dos coordenadores do ato, o apoio se dá “pelo modo arbitrário” com que o julgamento foi realizado. Lula foi condenado a nove anos e seis meses de prisão, pelo juiz federal Sérgio Moro, relator da Lava Jato no Paraná, pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, no caso do tríplex no Guarujá (SP).
 
”Foi julgamento político, um golpe dentro do golpe, uma tentativa de impedir a candidatura do Lula em uma eleição direta. Não é só o Lula, mas tudo o que ele representa e todas as medidas do governo golpista”, ressalta.
 
Representante do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) no Ceará, Doris Soares destaca que a frente "Povo Sem Medo" participará do evento no Cocó. Ele destaca, no entanto, que o movimento concentra pauta da manifestação na luta por novas eleições diretas.
 
“Não estamos apoiando a questão do Lula nesse evento em si, é uma pauta única, centra, por novas eleições”, diz. Doris nega, no entanto, que o choque de pautas represente qualquer saída do MTST das manifestações de domingo.
 
Márcio Caetano explica que o ato é construído por produtores e artistas e conta com o apoio de movimentos sociais e políticos. Fazem parte da mobilização do evento organizações políticas como Frente Povo Sem Medo, Frente Brasil Popular, União Nacional dos Estudantes (UNE), Central Única dos Trabalhadores (CUT), Levante Popular, Movimento Sem Terra (MST), Marcha Mundical das Mulheres, movimentos negros e LGBTs, além de centrais sindicais. Ele destaca ainda que movimentos constroem livremente suas pautas e se manifestam durante o ato.
 
Apresentações 
Artistas politicamente identificados com o movimento se apresentaram em cinco blocos que terão duração de uma hora cada. Márcio Caetano explica que as falas políticas serão feitas nos intervalos dos blocos. Daniel Groove, Nayra Costa, Felipe Cazaux, Ricardo Guilherme e Rodger Rogério são alguns dos nomes confirmados.
 
Serviço
Onde: anfiteatro do Parque do Cocó
Quando: domingo, dia 16
Horário: das 15 às 22 horas 
 
Redação O POVO Online