PUBLICIDADE
Fortaleza
Visitação

Um ano após ser reaberto, Zoológico Municipal é opção de lazer gratuito

Com acesso gratuito, o espaço reúne cerca de 150 animais, como araras, avestruzes e jaguatiricas

11:55 | 19/06/2017
Mulher segurando criança nos braços, enquanto observam araras
A maior parte dos animais do zoológico são da fauna brasileira (Evilázio Bezerra/O POVO)
Desde que foi reaberto em junho do ano passado, após dois anos em reforma, o Zoológico Municipal Sargento Prata, localizado no bairro Passaré, é uma das opções para quem busca lazer na capital cearense. Com acesso gratuito, o equipamento recebe, em média, 21 mil visitantes por mês e reúne 45 espécies de animais, a maior parte da fauna brasileira. 
 
O zoológico ocupa uma área verde de quase quatro hectares. Dos mais de 150 animais, entre mamíferos, répteis e aves, estão urubus-rei, tucanos, avestruzes e jaguatiricas. Outros animais encontrados no ambiente são os macacos pregos, marrecas, araras e pavão. 
 
O animal mais antigo do zoológico é a águia chilena, chamada de Geraldo pelos funcionários. Também conhecido como gavião pé de serra, o animal está no local há quase 35 anos. 
 
Segundo a bióloga Andressa Fraga, chefe do núcleo de administração do zoológico, há expectativa para que novos animais cheguem ao local, como iguanas, raposas e nova espécie de jacaré. Contudo, ainda não há uma data prevista para a chegada.

Sobre o equipamento, ela explica que, além da observação dos bichos, o público costuma utilizar a área verde para reuniões, aniversários, piqueniques. Outra opção é o parquinho de diverção que atrai a atenção das crianças.
 
Ainda de acordo com a bióloga, os animais são acompanhados por atendimento veterinário, e o zoológico é fiscalizado pela Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace) e pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA).
 
Serviço  
Zoológico Municipal Sargento Prata
Endereço: Av. Prudente Brasil, 685 – Passaré
Funcionamento: terça-feira a domingo das 9 às 16h
Entrada gratuita
 
Redação O POVO Online