PUBLICIDADE
Fortaleza
Transtorno

Fortaleza e Região Metropolitana têm oscilação no fornecimento de energia elétrica

Aeroporto da Capital ficou pouco mais de 10 minutos sem energia elétrica. Nas redes sociais, usuários relataram falta de energia em diversos bairros

12:08 | 20/04/2017
Passageiros em fila no aeroporto Pinto Martins sem energia elétrica
Falto de energia provocou apagão nas luzes e nos equipamentos do aeroporto. (WahtsApp/O POVO)
Moradores de Fortaleza e Região Metropolitana relataram queda e oscilação no fornecimento de energia elétrica na manhã desta quinta-feira, 20. No Aeroporto Internacional Pinto Martins, regional VI, a falta de energia durou cerca de 12 minutos, segundo assessoria da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero). A equipe de manutenção do local identificou a falha no fornecimento no aeroporto, mas não obteve resposta da Enel - concessionária responsável pela distribuição elétrica no Ceará - sobre as causas.
 
A interrupção momentânea no fornecimento atingiu shopping localizado no Edson Queiroz, regional VI, por cerca de 10 minutos. Os serviços básicos foram garantidos devido ao gerador do local.
 
Diversos pontos da Capital cearense e Região Metropolitana também ficaram sem energião elétrica, de acordo com relatos de internautas nas redes sociais. Parquelândia, Messejana, Joaquim Távora, Dionísio Torres são alguns dos bairros sem energia, conforme comentários de usuários. Municípios da Região Metropolitana, como Maracanaú e Eusébio, também teriam sido atingidos pela falha.
 
Com as ações criminosas ocorrendo nesta manhã em Fortaleza, houve boato sobre incêndio a uma subestação elétrica, o que poderia ter ocasionado a falta de energia. A Enel Distribuição Ceará nega a informação e atribue o problema a um caminhão que arrastou uma fiação no bairro Aerolândia.
 
De acordo com a Enel, não houve queda no abastecimento elétrico de Fortaleza na manhã desta quinta-feira. A empresa afirmou que houve apenas uma oscilação no bairro Joaquim Távora e não confirmou a queda de energia no aeroporto e nos demais bairros da Capital.
 
Redação O POVO Online