PUBLICIDADE
Curiosidades
Espaço

Nasa procura profissional para vaga de defensor planetário

No anúncio da vaga, eles afirmam que o candidato só irá trabalhar com gente "realmente inteligente" por um período de 3 a 5 anos

23:01 | 04/08/2017

Médico, advogado, jornalista, administrador? Esqueça! A Nasa não está à procura de nenhum desses profissionais. A vaga aberta pela Administração Nacional da Aeronáutica e Espaço é para a função de "defensor planetário" e paga bem pelo serviço.

No anúncio da vaga, eles afirmam que o candidato só irá trabalhar com gente "realmente inteligente" por um período de 3 a 5 anos e o defensor receberá um salário de 10,3 mil a 15,6 mil dólares, o que equivale de 32 mil a 48,5 mil reais. O trabalho do defensor planetário será de evitar uma invasão alienígena na Terra e, princialmente, proteger outros planetas dos terráqueos.

Em julho, o presidente Donald Trump assinou uma ordem executiva para ressuscitar o Conselho Espacial Nacional com o objetivo de focar os investimentos na exploração do espaço profundo em vez de fazer pesquisa sobre a Terra. O programa reativado estava inativo desde 1990 e um dos planos discutidos era o de envio de humanos à Marte.

O anúncio da vaga é menos simples do que parece e a cientista Catharine Conley, que já esteve no cargo por 3 anos disse, em entrevista à revista Scientific American, que a missão do Defensor Planetário é garantir que as atividades da Nasa estejam em harmonia com um tratado internacional assinado há 50 anos, que tem como fim proteger os outros planetas de qualquer traço terráqueo, como não deixar vestígios humanos em outros planetas.

Redação O POVO Online