PUBLICIDADE
Ceará
VIOLÊNCIA

Homem é preso suspeito de matar companheira e diz que estava "possuído" quando cometeu o crime

Matias de Lima, 29 anos, declarou ser "pai de santo" e revelou que, no momento do crime, estava possuído por uma entidade

21:18 | 10/08/2017

Material que teria sido usado no assassinato da mulher e no enterro de seu corpo (Foto Divulgação / SSPDS)
 

Um homem foi preso na última quarta-feira, 9, suspeito de matar sua companheira e enterrar seu corpo em uma cova rasa, no município de Pacatuba, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). De acordo com informações da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), em depoimento, Lucas Matias de Lima, 29 anos, declarou ser pai de santo e revelou que, no momento do crime, estava possuído por uma entidade. Ele foi preso quando pulava muros de residências na tentativa de fugir dos policiais militares.

Rosiane Dantas da Silva, 27 anos, conhecida por "Diana", foi morta na madrugada da última segunda-feira, 7, a golpes desferidos na região da cabeça. A causa da morte será revelada em laudo pericial elaborado pela Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce).

Investigações conduzidas pela Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) da cidade, com apoio da Delegacia Metropolitana de Pacatuba e da Polícia Militar, chegaram à localização de Lucas na casa de sua mãe, próximo à Ponta da Serra de Pitaguary. Em depoimento, o suspeito declarou que a esposa estaria mantendo um caso extraconjugal e que cometeu o crime por estar possuído. Segundo o homem, ambos pertenciam à umbanda e moravam em uma área indígena do povo Pitaguary.

Na casa do casal, a Polícia apreendeu uma panela, um pedaço de pau e uma pá contendo manchas de sangue. Conforme investigações, Lucas matou a companheira na residência, na frente do filho de 7 anos. Ele enterrou o corpo da vítima ao lado do quintal de casa.

Boletim de ocorrência

No dia seguinte ao crime, na manhã da terça-feira, 8, o suspeito chegou a comparecer à Delegacia Metropolitana de Maracanaú para registrar um Boletim de Ocorrência pelo desaparecimento de Rosiane Dantas. No registro policial, o homem relata que a companheira saiu de casa dizendo que iria visitar um ex-namorado. Ele revelou também que os dois haviam discutido porque ele encontrou mensagens de um homem no celular dela sugerindo que a vítima o estivesse traindo.

Lucas foi conduzido para a DDM de Pacatuba para realizar os procedimentos policiais, no qual foi indiciado por feminicídio e, no decorrer das investigações, o suspeito também pode ser indiciado por falsa comunicação de crime e ocultação de cadáver.

Redação O POVO Online