PUBLICIDADE
Brasil
Frio

Massa de ar polar chega ao Brasil e pode trazer neve ao sul do País

A mesma massa de ar frio que causou a maior nevasca desde 1971 na Capital do Chile, Santiago, acaba de chegar ao Brasil

11:40 | 17/07/2017

A capital do Chile, Santiago, amanheceu com uma paisagem muito rara neste sábado, 15. A imagem mostra a cidade coberta por neve e com uma nuvem muito baixa passando pela metrópole
A capital do Chile, Santiago, amanheceu com uma paisagem muito rara neste sábado, 15 (Foto: AFP)

A mesma massa de ar frio que causou a maior nevasca desde 1971 na Capital do Chile, Santiago, acaba de chegar ao Brasil. Segundo informações do Instituto Nacional de Meteorologia do Brasil (INMET), é possível que neve nas serras gaúcha e catarinense a partir dessa segunda, 17.

A frente fria, que já passou pelo Chile, Argentina, Uruguai, Paraguai e Bolívia, deverá se espalhar pelo restante do País com o tempo. A previsão é de que ela chegue, além de na região Sul, no Sudeste, no Centro-Oeste e também no Amazonas, Acre e Rondônia, de acordo com o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (Cptec/Inpe).

Essa massa de ar polar, que de acordo com o Climatempo, pode ser a mais forte a agir sobre a América do Sul neste ano. Na capital do Chile, Santiago, ela deixou uma paisagem rara para as pessoas que vivem lá. Depois de uma noite em que a tempestade fez nevar muito sobre a cidade, as ruas amanheceram brancas, no sábado, 15, com cerca de 10 centímetros de neve. Segundo o governo chileno, 337 mil pessoas ficaram sem luz em Santiago e nas cidades do entorno.

Confira como ficou a capital do Chile, Santiago, após a nevasca:

Visão da neve em Santiago de uma das praças da cidade
Foto: AFP

Imagem da neve caindo e o tempo fechado em uma das ruas de Santiago
Foto: AFP

Pessoas brincando de jogar bolas de neve em praça de Santiago
Foto: AFP

Um homem joga a neve para cima e admira o movimento
Foto: AFP

As pessoas se divertiam fazendo bonecos de neve
Foto: AFP

Uma família passeando com cachorros da raça pug, todos agasalhados
Foto: AFP