PUBLICIDADE
Brasil
NESTA SEGUNDA

Justiça mantém investigação de homicídio contra Gustavo, cunhado de Ana Hickmann

O advogado de Gustavo alega legítima defesa, porém as alegações não foram acatadas pela juíza Âmalin Aziz Sant'ana, responsável pelo processo

19:21 | 17/07/2017

Ana Hickmann (Foto: Divulgação)

Nesta segunda-feira, 17, a Justiça de Minas Gerais determinou o prosseguimento do processo que investiga o homicídio doloso de Gustavo Henrique Bello Correa, cunhado de Ana Hickmann, contra Rodrigo Augusto de Pádua. A informação é do site Uol.

No dia 21 de maio de 2016, Pádua atentou contra a apresentadora em um hotel na região sul de Belo Horizonte, e acabou sendo morto pelo cunhado de Ana Hickmann.

O advogado de Gustavo alega legítima defesa, porém as alegações não foram acatadas pela juíza Âmalin Aziz Sant'ana, responsável pelo processo, que determinou o prosseguimento das investigações do caso.

"Afasto, nesse momento, as alegações da defesa, ratifico o recebimento da denúncia e dou prosseguimento ao feito", disse a juíza em decisão publicada no Diário Judiciário nesta segunda-feira, 17.

Gustavo Henrique Bello Correa foi enquadrado pelo MP (Ministério Público) no Artigo 121 do Código Penal, que prevê reclusão de 12 a 30 anos por homicídio qualificado.

No dia 17 de junho passado, o delegado responsável pelo caso, Flávio Grossi, pediu o arquivamento do inquérito alegando que o cunhado da apresentadora teria agido em legítima defesa.

Redação O POVO Online