PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

João Bosco, Yamandu Costa e Turíbio Santos na Caixa Cultural Fortaleza

João Bosco, Yamandu Costa e Turíbio Santos se apresentam, de hoje a domingo, em shows que destacam a força criativa do violão

01:30 | 17/03/2017
João Bosco sobe ao palco no sábado, às 20 horas, interpretando clássicos como Dois pra lá, dois pra cá 
FOTO DIVULGAÇÃO
João Bosco sobe ao palco no sábado, às 20 horas, interpretando clássicos como Dois pra lá, dois pra cá FOTO DIVULGAÇÃO

A popularidade e a versatilidade do violão são protagonistas do projeto Cordas Brasileiras, que de hoje a domingo reunirá amantes da música na Caixa Cultural. São três shows individuais que revelam diferentes vertentes do instrumento de cordas. Hoje às 20 horas sobe ao palco Turíbio Santos, amanhã no mesmo horário é a vez de João Bosco e, no domingo, às 19 horas, a apresentação será de Yamandu Costa.

“Estou muito feliz de voltar a Fortaleza nesse evento que põe foco no violão, que é o instrumento preferido dos brasileiros. Ainda mais junto com esses dois gigantes. Poder estar ao lado deles já é um elogio”, celebra Yamandu, que diz amar a Capital e cita admirar músicos como Tarcísio Sardinha, Adelson Viana e Fagner. Com o som do seu violão de sete cordas, o músico gaúcho toca choro e música clássica brasileira, mas também abre espaço para milongas, tangos, zambas e chamamés.

Yamandu Costa fecha a programação no domingo, mesclando música e
Yamandu Costa fecha a programação no domingo, mesclando música e "bastante papo" FOTO DIVULGAÇÃO

Yamandu antecipa que sua ideia é que o show seja também uma possibilidade de aproximação com diferentes plateias. “Nessa minha apresentação, o público se sente muito próximo, porque bato bastante papo, conto como as músicas foram feitas e o motivo de terem sido compostas. Eu quebro gelo e o público entra mais na música”, conta.

&nsbp;

“O violão trouxe para o Brasil uma porção de repertórios importantíssimos. Da Bossa Nova à Tropicália, ele estava lá presente e eu tenho reparado que o público gosta muito de receber informações sobre esse instrumento”, faz coro Turíbio Santos sobre o interesse da plateia de ouvir e conhecer um pouco mais da história da música. O artista maranhense que sobe hoje ao palco da Caixa Cultural é um dos maiores nomes do violão erudito brasileiro. Ele fundou, em 1983, a Orquestra Brasileira de Violões e é também titular da cadeira número 38 da Academia Brasileira de Música.

Um dos maiores nomes do violão erudito brasileiro, o maranhense Turíbio Santos se apresenta hoje FOTO DIVULGAÇÃO
Um dos maiores nomes do violão erudito brasileiro, o maranhense Turíbio Santos se apresenta hoje FOTO DIVULGAÇÃO

Turíbio traz em seu repertório composições de Luiz Gonzaga, Heitor Villa-Lobos e também inclui nomes internacionais como Agustín Barrios e Isaac Albéniz. “O violão é uma espécie de gato malandro que nasce em todos os quintais. No Palácio de Palácio de Versalhes, na França, Luís XIV já tocava violão”, se diverte.

No sábado quem se apresenta é João Bosco, consagrado compositor, cantor e instrumentista mineiro. Gravado e regravado por nomes como Maria Bethânia, Gal Costa e Zizi Possi, o artista é um dos principais nomes da música nacional. Em seu repertório, canções como Bala com bala e Dois pra lá, dois pra cá, que ficaram conhecidas na voz de Elis Regina. Ele é também autor de sucessos como Papel Machê, Quando o Amor Acontece e Jade.

 

SERVIÇO

 

Cordas Brasileiras

Quando: De hoje a domingo

Turíbio Santos: sexta, 17, às 20 horas;

João Bosco: sábado, 18, às 20 horas

Yamandu Costa: domingo, 19, às 19 horas

Onde: Caixa Cultura Fortaleza (avenida Pessoa Anta, 287, Praia de Iracema)

Quanto: R$ 20 (inteira) e R (meia)

Telefone: 34532770

RENATO ABê