PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Conexão com Marte

Jake Gyllenhaal chega aos cinemas brasileiros na próxima quinta, 23, em Life. Protagonista da ficção científica, o californiano prepara-se também para estrelar o drama-biográfico Stronger

17:00 | 18/03/2017
Em Life, Jake Gyllenhaal e Rebecca Ferguson fazem parte da equipe de seis astronautas que encontram sinais de vida inteligente em Marte
Em Life, Jake Gyllenhaal e Rebecca Ferguson fazem parte da equipe de seis astronautas que encontram sinais de vida inteligente em Marte

De um DNA que reúne o diretor de cinema Stephen Gyllenhaal e a produtora e roteirista Naomi Forner, poderia resultar quem? Se em meio às suas opções de resposta está Jake Gyllenhaal, parabéns: acertou em cheio. De volta aos cinemas brasileiros nesta quinta, 23, o ator de 36 anos - que no finalzinho de 2016 e ao lado de Amy Adams ajudou a movimentar a bilheteria do longa Animais Noturnos, do norte-americano Tom Ford (Direito de Amar/2009) chega às grandes telas nacionais em Life. 

A trama, assinada pelo sueco Daniel Espinosa (Crimes Ocultos/2015), conta a história de uma equipe de astronautas da Estação Espacial Internacional que descobre sinais de vida inteligente em Marte. Protagonizada por Gyllenhaal, a ficção científica é uma película da Sony Pictures e teve seu trailer lançado oficialmente na última edição do Super Bowl, que aconteceu em fevereiro de 2017, no Texas, EUA.

&nsbp;
 

Fora das telas personagem do ativismo ambiental e de pautas da União Americana pelas Liberdades Civis (ACLU), o irmão de Maggie Gyllenhaal (Histeria/2011) e intérprete de Donnie Darko, do americano Richard Kelly (A Caixa/2009), já namorou Kirsten Dunst, Natalie Portman, Reese Witherspoon e Taylor Swift. Aventuras, dilemas, lágrimas e realidade sentidas na pele: isso e muito mais na filmografia de Jake Gyllenhaal. GYLLENHAAL EM AÇÃO A movimentada vida do californiano, entretanto, vai além do campo do relacionamento. Nas “pistas” do universo da sétima arte desde 1993 e produtor de alguns longas nos últimos cinco anos, ele cravou seu primeiro papel principal em 1999 – quando viveu Homer Hickam no drama O Céu de Outubro, do estadunidense Joe Johnston (Capitão América: O Primeiro Vingador/2011).  

Figura central de Evereste, do islandês Baltasar Kormákur (O Sobrevivente/2012), e Nocaute, do norte-americano Antoine Fuqua (Invasão à Casa Branca/2013), o dono do perfil Instagram @officialjakegyllenhaal emprestou seu talento a diversas películas comerciais, como O Dia Depois de Amanhã (2004), do alemão Roland Emmerich (O Ataque/2013), O Segredo de Brokeback Mountain (2006), do taiwanês Ang Lee (As Aventuras de Pi/2012), e Príncipe da Pérsia – As Areias do Tempo (2010), do britânico Mike Newell (O Amor nos Tempos de Cólera/2007). 

De 2013 para cá, Jake vem dedicando-se a papéis em scripts cinematográficos assinados por nomes de fora do circuito showbusiness do cinema. Em O Homem Duplicado, do canadense Denis Villeneuve (Polytechnique/2009), o astro dá vida a um pacato professor de história, que descobre acidentalmente a existência de um sósia seu. Meses depois, Gyllenhaal puxa o elenco de O Abutre, do norte-americano Dan Gilroy (roteirista de O Legado Bourne/2012). Nele, Jake “traz” o jovem Louis Bloom, que decide entrar no agitado submundo do jornalismo criminal de Los Angeles para catalisar sua carreira profissional. Dois anos depois de ambas as produções, foi a vez de ele encarar a Demolição, do canadense Jean-Marc Vallée (A Jovem Rainha Vitória/2009), no qual interpreta um homem que trabalha em um banco de investimentos e que entra em colapso emocional. Para os próximos meses, o intérprete de Robert Graysmith em Zodíaco (2007), do americano David Fincher (Garota Exemplar/2014), e premiado, entre outras estatuetas, com o Bafta de “Melhor Ator Coadjuvante”, promete envolver os espectadores com dois dramas e uma biografia: The Helicopter Heist (que conta a história do roubo do helicóptero Västberga em 2009 em Estocolmo, na Suécia), Wildlife (narrativa que se debruça sobre um adolescente de 16 anos vê sua vida desmoronar) e Stronger (baseado em fatos reais e em livro homônimo, resgata o acontecimento que mudou bruscamente a vida de Jeff Bauman, corredor participante da Maratona de Boston atingido por uma bomba, arquitetada por dois irmãos chechenos). Que venham, então, as próximas!