PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Galeára Matos de França: "Pra ver a banda passar"

01:30 | 19/06/2017
Nasceram juntos: o Centro Educacional da Juventude e a Banda de Música D. Luíza Távora. Quando em 1972, o padre Luiz Rebuffini (in memoriam) fundou o Piamarta-Aguanambi, ali mesmo fez nascer a Banda de música D. Luíza Távora. Porque educação e arte juntos vingam bons frutos em qualquer estação. Formando instrumentalistas de sopro e precursão, a Banda vai tocando o coração dos “meninos” e transformando as suas vidas.

 

Para ver a banda passar tocando coisas de amor, há 45 anos o Piamarta não se cansa de trabalhar. Faz projetos, pede ajuda, aceita doações, serviços voluntários, faz movimentos de apoio na Itália (Operazione Lieta) entre nós (Movimento Amigo do Piamarta).

Para esta celebração de aniversário, no dia 1º de julho a banda fará um concerto com uma programação toda especial no Cineteatro São Luiz. E quando se abrirem as cortinas vermelhas do teatro, e a banda começar a tocar:

A nossa gente sofrida vai também despedir-se da dor e encher-se de esperança.

O velho fraco vai esquecer o cansaço sair no terraço e dançar.

A moça feia debruçada na janela terá a certeza de que a Banda toca só pra ela.

A moça triste que vivia calada vai tagarelar sem parar.

A rosa triste vai se abrir.

A lua cheia que vivia escondida vai aparecer.

E para o nosso encanto diremos: como é bonita essa juventude!

E sairemos do teatro plenos de música e fé em dias melhores.

P.S: Claro que, para escrever sobre a Banda de música D. Luíza Távora, fiz uma adaptação da música “A banda”, de composição de Chico Buarque, e declaro aqui a minha crença na Educação Piamartina.

 

Galeára Matos de França

galeara@uol.com.br

Psicanalista e psicopedagoga