PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Walter Filho: "Alucinações"

01:30 | 15/05/2017

Walter Filho

walterfilhop@gmail.com

Promotor de justiça

O mundo se despediu de um dos melhores compositores de todos os tempos – Belchior deixou o plano inferior. Ter vivido os tempos da sempre saudosa juventude, sob o toque de suas canções e marcante voz, foi um privilégio. Em noites de desespero, sua música nos levava a sonhos e lágrimas – “Há tempo, muito tempo que estou longe de casa... Até parece que foi ontem minha mocidade”.

Suas letras vão do profano ao sagrado; uma transvaloração de todos os valores.

Sem música a vida seria um erro. Belchior escreveu para todos e, maiormente, para os inquietos; para os que não aceitam esta imposição de um moral distorcida, que está sempre nos obrigando a aceitar tudo calado e seguir o caminho como cordeiros obedientes.

“Saia do meu caminho, eu prefiro andar sozinho...” Quando andamos sozinhos, começamos a enxergar as mentiras que muitos teólogos, que, com seus truques infames, querem nos responsabilizar por todo os males – encontrar culpados.

O espírito livre deste notável brasileiro causou inveja a muitos, inclusive a colegas de profissão. Entre tantas virtudes, talvez a mais visível era não querer ter um rosto diferente de nós, não negar suas origens e formação. Adormece aí seu maior legado: não é preciso nos dizer de que lado nasce o sol.

É difícil não estar em suas poesias, cada frase retrata um momento vivido ou a esperança de um dia viver o desejo tão buscado. A canção não é somente para embalar o coração, mas também para criar novos valores e tornar a vida mais intensa – “eu quero gozar no seu céu, pode ser no seu inferno”...

Não querer viver uma atmosfera morna, dizendo aos outros que andava em linha reta, diferenciou seus versos, nos mostrando que a hipocrisia floresce onde não chega o conhecimento livre. “Enquanto houver espaço, corpo e tempo e algum modo de dizer não... Eu canto. ” Um poeta de alma limpa.

Enquanto vida eu tiver, vou ouvir milhões de vezes suas músicas, relembrar tantos momentos indeléveis e lembranças adormecidas. Vou querer sempre viver tudo outra vez.