PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Presentes papais

01:30 | 12/05/2017

Aos pés da Senhora do Rosário, também os papas costumam deixar presentes. Paulo VI, em peregrinação à Cova da Iria, em 1967, colocou aos pés da santa um terço de prata. Quinze anos depois, em 1982, foi a vez de João Paulo II deixar nas mãos da imagem um rosário em ouro. Na última visita que fez ao Santuário, em 2000, o papa João Paulo II suspendeu nas mãos postas Dela o anel Totus Tuus, um dos objetos mais representativos do seu pontificado.

Do mesmo papa, ficaram no Santuário, além de vários objetos pessoais, como livros autografados e até sapatos, também uma relíquia cheia de simbolismo: a bala que quase o matou no atentado de 1981. Já o papa Bento XVI, ao visitar a Cova da Iria, depositou aos pés da escultura uma rosa de ouro. O papa Francisco já ofereceu um terço à Senhora de Fátima, mas durante uma viagem que a imagem original fez a Roma.

Todas estas peças, outras centenas também, estão expostas no Museu do Santuário de Fátima. Mas, desta vez, quem levará para casa as mãos cheias de mimos será o papa Francisco. Alguns de autoridades civis e religiosas do país, mas grande parte de anônimos ou simples devotos, que mandaram pelos Correios ou entregaram de mão própria os presentes destinados ao papa. O Santuário recebeu tudo e comprometeu-se a entregar à visita. Na bagagem papal vão, então, terços, um chapéu, lençóis de linhos, um presépio, quadros, livros. E cartas, estas muitas. (AA)