PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Praia do Futuro. Areias férteis para os negócios

17:00 | 18/03/2017

Economia

Sábados, domingos, feriados e as quintas-feiras de caranguejada são os dias de maior movimento nas barracas da Praia do Futuro. Com oito quilômetros de extensão na área leste de Fortaleza, a praia recebe cerca de 100 mil visitantes por semana na baixa estação e de 200 a 250 mil, na alta. É responsável ainda por gerar 3 mil empregos diretos e 10 mil indiretos, conforme a Associação dos Empresários das Barracas da Praia do Futuro.

 

A despeito dos estigmas e da ação judicial pela retirada das barracas, cujo julgamento iniciado na semana passada foi suspenso e aguarda nova data, os investimentos não cessam. A Guarderia aproveitou a alta estação para inaugurar sua Champanheria, levando o espumante ao ambiente de praia. A Chico do Caranguejo tem novos lounges e garçons exclusivos. Tudo para agradar o cliente. 

Proprietário da barraca Crocobeach, Argemiro Guidolin Filho foi um pouco mais além. Pegou emprestado o nome “muito forte” da barraca para replicá-lo no hotel, lançado há pouco mais de um ano. Próximos, um empreendimento fortalece o outro e, juntos, geram mais de 300 empregos diretos. A taxa de ocupação, calcula o empresário, está sempre acima dos 60%. E não importa o período do ano. “A Praia do Futuro só melhorou. Na Crocobeach mesmo já inovamos bastante e temos projeto de melhoria para a barraca”.