PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Prefeito nega relação de lixo com surto de chikungunya

01:30 | 10/05/2017
Prefeito Roberto Cláudio afirmou ontem que o lixo espalhado pela Capital não está relacionado ao surto de chikungunya enfrentado pelos fortalezenses. Para ele, os principais criadouros estão nos domicílios. Ele defendeu, com base em pesquisa da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), que 81% dos casos de arboviroses foram contraídos com foco do vetor dentro de casa.

 

“Não podemos confundir. Se imaginarmos que a responsabilidade não está dentro de casa, não vamos ganhar essa matéria. Se tratarmos isso como assunto de meio ambiente, e não domiciliar, não vamos vencer essa parada”, afirmou o prefeito. Segundo ele, o lixo espalhado na Cidade é recolhido com intervalos de até três dias, o que impede que as larvas do Aedes aegypti instaladas completem o ciclo de vida. “Não é no meio ambiente onde está o risco. O risco está dentro de casa”, acusou.