PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Férias: perspectiva de aumento dos aluguéis por temporada

01:30 | 16/06/2017

O mercado de aluguel por temporada deve dar uma aquecida com as férias e a perspectiva é também de aumento de preços. O empresário e economista Magno Muniz, que trabalha na área há 37 anos, explica que, em julho, os preços costumam aumentar e, em alguns casos, até dobram em função da demanda.

Mesmo com o quadro de recessão, ele conta que esse segmento tem se mantido, e muita gente que adquiriu imóveis como segunda residência atualmente mantém uma renda extra através dos aluguéis.

Já na área comercial, com a ampliação da oferta de unidades e o adiamento de alguns investimentos em consultórios e escritórios, Magno Miniz afirma que a queda nos preços chega a 20%. No segmento residencial, essa redução foi menor, chegando a 12,5%.

Embora o cenário ainda seja difícil, a aposta das empresas da área imobiliária é de aumento da demanda no segundo semestre e de recomposição dos valores dos aluguéis.

BANCOS

EFEITOS DE UM BIRÔ DE CRÉDITO

A crise gera efeitos no sistema bancário. Como reação aos altos índices de inadimplência, cinco bancos assinaram na quarta-feira um documento para a criação de um birô de crédito, que será comandado pela empresa Gestora de Inteligência de Crédito S.A. O birô terá como sócios Bradesco, Itaú Unibanco, Santander, Banco do Brasil e Caixa. Objetivo: acompanhar melhor os clientes e as suas dificuldades.

O resultado disso para as pessoas comuns que estão em dificuldade deve ser uma restrição maior no crédito. Vale ressaltar que, pelos números do SPC, existem no Brasil cerca de 60 milhões de pessoas com o nome sujo no País. Ou seja: os bancos tentam se proteger e reduzir seus riscos, já que não têm mais como elevar tanto os juros.

BRASIL/ÁFRICA

INTERESSE NA ÁREA DE ALIMENTOS

O Brasil, com toda a sua instabilidade política, não tem apresentado definições claras sobre sua postura nas relações internacionais. O professor Bosco Monte, presidente do Instituto Brasil-África, explica que, até o final do governo Lula, havia uma clareza neste sentido; depois, isso mudou.

Bosco Monte destaca que há muito desconhecimento sobre as oportunidades de negócios com o continente africano: “Existem recursos e interesse em investir, principalmente nas áreas de produção de alimentos e tecnologia”, acrescenta.

COUROS E PELES

CONSEQUÊNCIAS DA OPERAÇÃO CARNE FRACA

A operação Carne Fraca, realizada pela Polícia Federal, ainda repercute na economia. No Ceará, o segmento de couros e peles também sofre as consequências. A gerente do Centro Internacional de Negócios, Karina Frota, explica que houve uma redução da oferta de matéria-prima. Apesar disso, o crescimento das exportações do segmento, no ano, foi 44,6% em relação a 2016.

NOVA AVENTURA 1

DESPEDIDA E NOVOS PROJETOS

O empresário João Carlos Lima se despediu na quarta-feira da presidência da Coopercon-CE, fundada por ele, e anunciou o seu retorno para a Austrália, onde já havia vivido por 12 anos. Durante o seu discurso, no qual anunciou o legado da entidade, aproveitou para tirar a gravata e ressaltar para a esposa: “Solange, meu amor, estou livre”.

O casal se prepara para novas aventuras pessoais e pretende escrever um livro sobre suas histórias de contemplação e superação durante uma travessia de barco, cruzando o oceano.

NOVA AVENTURA 2

NOVAS TECNOLOGIAS

Emanuel Capistrano, que assumiu oficialmente a presidência da Coopercon-CE, esclarece a principal meta da nova diretoria da entidade: o desafio será conseguir um salto tecnológico no setor. O Sistema de Estruturas Prontas (SEP) criado pela cooperativa é a grande aposta, bem como o Portal, que facilitará o sistema de compras, incluindo fornecedores de qualquer lugar, desde que haja preço e qualidade. A perspectiva é de redução de custos e de preços com as novas tecnologias.

SÃO LUÍS

MARCAS PRÓPRIAS

Os Mercadinhos São Luís estão ampliando as linhas de produtos com marcas próprias. A diretora comercial do grupo, Joana Ramalho, conta que as novas fabricações são respostas às demandas dos consumidores. Por essa razão, estão sendo lançados tanto itens para o período de São João quanto linhas especiais para pessoas com restrições alimentares.

O poder corrompe. E o poder absoluto corrompe muito melhor”

Millôr Fernandes (1923-2012), jornalista e humorista

 

RÁDIO

O POVO Economia da Rádio O POVO CBN (FM 95.5), a partir das 14 horas. Destaque para o “Atacado e Varejo”, com o jornalista Eliomar de Lima.

TV

Você pode assistir ao programa O POVO Economia também através do portal: tv.opovo.com.br/opovoeconomia.

 

NEILA FONTENELE