PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Esportes de lutas e o método pilates

17:00 | 29/04/2017
Por José Meudo Filho

O lutador de MMA, Vitor Belfort, é um dos atletas do UFC que conciliam as lutas com o pilates AURÉLIO ALVES /|ESPECIAL PARA O POVO
O lutador de MMA, Vitor Belfort, é um dos atletas do UFC que conciliam as lutas com o pilates AURÉLIO ALVES /|ESPECIAL PARA O POVO
 

Com a popularidade das artes marciais através do MMA, os esportes de luta atraem cada vez mais adeptos em todo o mundo e, no Brasil, não poderia ser diferente, já que possuímos atletas de alta performance com grande destaque internacional.

Atualmente observamos em Fortaleza os esportes muay thai e boxe com grande procura e adeptos de todas as idades, sejam crianças, adultos, homens e mulheres. Mas, com toda essa procura, alguns cuidados devem ser tomados. Para os lutadores de primeira viagem deve-se ter a consciência de que estes esportes são de grande vigor físico. Portanto, é recomendado procurar profissionais especializados que possam oferecer boas condições de treino e principalmente atividades complementares que possam preparar o corpo para a nova prática, reforçando e estabilizando os músculos e articulações do corpo, evitando assim possíveis lesões.

O pilates é indicado como essa atividade complementar, por se tratar de uma atividade onde o corpo é trabalhado de maneira uniforme e equilibrada, proporcionando ao praticante ganho de força, flexibilidade e estabilidade das articulações, estimulando os músculos profundos, evitando assim as lesões por esforços exagerados, explica o fisioterapeuta e instrutor de pilates Bruno Medeiros, da clínica Somnis. Para os atletas de alta performance, o pilates é um método que contribui no tratamento de lesões e na preparação física, através do treino de concentração, respiração e controle dos movimentos.

&nsbp;

Percebemos a necessidade de melhorar a flexibilidade, refinar movimentos que normalmente são feitos com muita força e pouco controle, equilibrar estruturas que são eventualmente usadas unilateralmente demonstrando grandes encurtamentos, respirar de forma mais ampla e se concentrar nos movimentos corporais.

Segundo Bruno Medeiros, o pilates favorece um trabalho de integração entre corpo e mente e essa concentração em coordenar os movimentos juntamente com a respiração pode ajudar os praticantes de lutas a pensarem mais sobre como o corpo se movimenta no espaço. Esta capacidade sensorial somada às técnicas adquiridas pelos praticantes de lutas pode enriquecer seu repertório de movimentos e ainda ajudar no processo de tomada de decisões num momento de combate.

Além dos benefícios de melhora de força global, fortalecimento das musculaturas não solicitadas nos treinamentos e músculos profundos, trabalho de core ou power house, e flexibilidade. O pilates nos mostra uma gama de movimentos que estão associados ainda à melhoria do equilíbrio e ao combate ao estresse. Observamos ainda um aspecto importante na prevenção de lesões e recuperação mais acelerada quando elas ocorrem, ressalta o fisioterapeuta. Além disso, o fator flexibilidade associado à força favorecem a agilidade e a estabilidade, finaliza.

Benefícios do pilates

• Aumento de força

• Maior controle muscular

• Integração corpo e mente

• Melhora da capacidade respiratória

• Aumento de flexibilidade

• Fortalecimento

• Correção de postura

• Reestruturação do corpo

• Prevenção e tratamento de lesões

• Aumento da consciência corporal

• Aumento na autoestima