PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Prenúncio de trovoadas

01:30 | 17/07/2017

FATURA LIQUIDADA EM 7 MINUTOS

DE nada adiantaram as estreias anunciadas pelo Fortaleza, as mudanças feitas pelo técnico Bonamigo. Dentro do PV, apesar da torcida incentivando o tempo todo, o Tricolor empata (1 a 1) com o Remo-PA, outra vez é vaiado.

COM total razão. Empatar em casa sempre teve travo de derrota, especialmente num momento em que o Fortaleza precisa reabilitar-se pra reaver o terreno perdido. O Remo partiu na frente e o Tricolor empatou. E ficou nisso.

O QUE foi pedido pelo técnico a diretoria atendeu em tempo recorde. Também de nada adiantou, pelo simples fato de que o entrosamento dos que chegaram com os que estão em casa resultado foi pífio. Exceção feita a Paulo Sérgio, autor do gol feito de cabeça.

FORTALEZA foi uma barafunda completa e total. Houve um momento que, no desespero em busca de virar o placar, os jogadores batiam cabeça, atropelando-se entre si. Até parecia um bando. E na verdade era.

AS vaias dos torcedores representam sinal de insatisfação geral. Principal alvo: Bonamigo. O técnico será sempre o bode expiatório. Não será ele que mudará o enredo dessa história. Prenúncio de chuvas e muitas trovoadas pela frente. O tempo urge, Tricolor não se reabilita, não sai do lugar, começa o returno descendo a ladeira. Prato cheio pra eclosão de mais crises.

Paulo Sérgio estreou fazendo gol, apesar do 1 a 1 indigesto JULIO CAESAR
Paulo Sérgio estreou fazendo gol, apesar do 1 a 1 indigesto JULIO CAESAR

SETE MINUTOS FATAIS • BASTARAM sete minutos pro Ceará liquidar a fatura diante do Juventude. Se o Alvinegro não se preocupasse em manter o placar (2 a 0), podia ter chegado aos quatro.

• DE um começo arrasador, botando o Juventude nas cordas, os gols sairam rápido, através de Valdo e de Élton, que barrou Magno Alves.

• ASSUSTADO e atônito, o time gaúcho deixou o campo livre pro Ceará elastecer a vantagem. Chances não faltaram. Faltou, isto sim, melhor pontaria.

• MUDANÇAS feitas por Chamusca deram certo, especialmente no setor ofensivo. Cafu e Élton renderam bem mais do que Roberto e o Magnata. Está dito tudo.

PONTA DE LANÇA FORTALEZA promoveu três estreias. Só Paulo Sérgio se salvou. /// OS gritos de “burro” ecoaram após o jogo no PV. Ou seja: pela torcida Bonamigo não fica. A não ser que diretoria queira comprar essa briga indigesta. /// ÉVERTON fez ontem contra o Remo sua melhor partida desde que voltou ao Pici. /// MAGNATA no banco desolado, enquanto o Ceará sem ele vencia, nem mesmo durante o jogo foi utilizado por Chamusca. /// APÓS um ano, João Marcos voltou a jogar. A torcida do Ceará ao ver anunciar seu nome prorrompeu em aplausos.

CEARÁ já está a caminho de Campinas, onde joga amanhã contra o Guarani, que subiu à Série B sob o comando de Chamusca, hoje técnico do Ceará. E que uma coisa tem a ver com a outra? Apenas mera coincidência. O Guarani está no G-4. Alvinegro tenta, mas não consegue entrar. Como venceu, recomenda-se ao Chamusca não mudar. A não ser que esteja procurando sarna pra se coçar...