PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Enquanto a bola rolava...

01:30 | 16/03/2017

UM MATA-MATA DIFERENCIADO CONTRA ou a favor do mata-mata? Sempre a favor. Sistema de pontos corridos pode até fazer justiça, nunca, porém, trará mais emoção ao torcedor, daí a preferência. 

QUEM confeccionou este modelo de mata-mata do Campeonato Cearense deu a ele um toque diferenciado dos demais, eliminando a vantagem de gol do primeiro jogo. 

OPINIÕES se dividiram. Quando o futebol deixar de provocar discussões, preferencialmente as acaloradas, melhor deixar de existir. É como a história da rivalidade. 

AUTOR do modelo atual, ao igualar os adversários no segundo jogo, o fez com a intenção de que ele não perdesse a motivação, evitando esvaziamento de público. 

EM não carregando a vantagem de gol, seja lá qual for o placar, pra partida decisiva, deu a chance ao perdedor de não ir tentar desesperadamente tirar a diferença. 

TOME-SE como exemplo primeira partida ser 5 a 0. Se houvesse vantagem de gol, a decisão perderia totalmente o interesse. Esta vantagem é anulada, exatamente para que o segundo jogo ganhe ares de decisão. 

SIMPLES assim? Na teoria, sim. Na prática, haverá sempre descontentamento de quem perdeu a vantagem e esperança de quem poderá dar a volta por cima. E os pênaltis que resolvam o problema. Na cobrança deles a sorte estará lançada — à sorte e às feras. 

PIMENTA & PÓLVORA . PARA quem adora superstição. Aquela confusa camisa cordel vestida na qual o Fortaleza disputou o Nordestão só deu azar ao time. Quem foi o autor de tão “genial” ideia? . PIOR mesmo nem tanto explicar o motivo de sua invenção, foi ter que explicar aquela confusão de cores. . QUEM reparou para o tamanho da bermuda do técnico Givanildo Oliveira? Não se sabe se ela é curta-comprida ou se comprida-curta. . NADA contra a contratação de Wallace pelo Ceará. Mas não havia algo mais conhecido no mercado? . TEMOR da torcida do Ferroviário é uma só. Qual, então? Técnico Vladimir de Jesus nunca ganhou nada no futebol. Apesar de estudioso e bom sujeito que ele é. . LAPA só, Fortaleza contrata quatro. A saber: Renatinho, Ronny, Rodrigo Mancha e Éverton. E é porque Marquinhos disse que não queria contratações e sim reforços. Qual a diferença? Ele não explicou. Coisas de filósofos. 

 

TIRADENTES esteve com a vitória na mão. Porém, não conseguiu segurar a vantagem em duas ocasiões, ensejando a que o Fortaleza reagisse e virasse o placar, ganhando a partida por 3 a 2. Foi um jogo que valeu pela intensidade das duas equipes e pela fartura de gols, cinco ao todo. Menos mal para o Fortaleza, que venceu. Lúcio Flávio, com dois gols, foi o grande nome do jogo 

ALAN NETO