Turismo 22/04/2016 - 14h56

O Cariri em cinco dias

Veja o pequeno guia que as Revistas O POVO prepararam para quem quer conhecer o Cariri. Para cada dia, existem sugestões de atrações culturais e gastronômicas
notícia 0 comentários
Foto: Mateus Monteiro

A lista de lugares para visitar na região do Cariri não é pequena. Além de pontos turísticos, como a estátua do Padre Cícero, restaurantes e parques são verdadeiras atrações para quem escolhe o sul do Ceará para passear. Segundo Aristóteles Grangeiro, da Iguanna Turismo de Aventura, o número de visitantes na região cresceu nos últimos três anos. Entre os motivos, estão a procura por lugares pouco conhecidos, a natureza exuberante da Chapada do Araripe e o geoturismo. Aristóteles destaca que o meio e o fim do ano são as épocas mais procuradas. Isto porque, em junho, é celebrada a festa de Santo Antônio e, em agosto, a Semana do Município. Já em Novembro, acontece a Semana de Artes e, em dezembro, a Festa da Rapadura.

O que fazer em cinco dias no Cariri:

Primeiro dia
Você pode visitar a Serra do Horto, ponto mais famoso de Juazeiro do Norte. A estátua, de 25 m, do Padre Cícero localiza-se na colina do Horto. É possível encontrar locais de fé nessa região, como o Santo Sepulcro e o lugar em que é feito a Via Sacra.

Depois vale apreciar a bela vista que se tem da Chapada do Araripe.

Entre os restaurantes e bares para se visitar em Juazeiro do Norte, vale a pena experimentar os hambúrgueres artesanais do Marujo Burgueria Gourmet.

Divulgação
A Chapada do Araripe abrange Ceará, Piauí e Pernambuco

Segundo dia
A Cachoeira de Missão Velha, localizada a 3 km do centro do município de Missão Velha, é o destino a ser explorado no segundo dia. Contemplar a beleza do lugar durante a época de cheia do Rio Salgado, refrescando-se nas quedas d’água, é uma verdadeira atração. Vale a pena passar o dia inteiro e, no finalzinho da tarde, fazer o percurso de Missão Velha até o Crato, 43 km. Para encerrar a noite, você pode “dar uma passada” pelo Casarão Boteco ou pela Casa do Becco, duas opções para quem quer aproveitar a noite cratense. 

Divulgação
Em Missão Velha, encontram-se formações rochosas de 420 milhões de anos
 

Terceiro dia
A sugestão para o terceiro dia é explorar o geossítio Riacho do Meio, em Barbalha. O local é uma boa opção para quem quer fazer trilha. No caminho, encontram-se pedras com formatos chamativos e fontes de água cristalina. Com a maior parte plana, a trilha de 800 m encanta quem a percorre. Depois do passeio, a dica é visitar a Floresta Petrificada do Cariri, que fica entre Barbalha e Missão Velha.

Mas atenção! Para esses tipos de passeios, é importante contar com a orientação de um guia. Para os apaixonados por esportes radicais, alguns grupos, como Iguanna Turismo de Aventura, pode não apenas ajudar com essa orientação, como também proporcionar atividades como rapel, em um passeio cheio de histórias sobre a região.

À noite, a dica é aproveitar a quarta do camarão no restaurante Dom Zeco no Crato.

Foto: Mateus Monteiro
Camarão orly é um dos pratos especiais do Dom Zeco

Quarto dia
A sugestão para o quarto dia é tomar o café da manhã na Padaria Rockabilly e, em seguida, pegar a estrada rumo a Santana do Cariri. Saindo do Crato, o percurso, de 55 km, dura cerca de uma hora. A sugestão é visitar o Pontal da Santa Cruz, localizado na estrada que dá acesso à Chapada do Araripe. O lugar tem uma vista completa da Região do Cariri. Há uma trilha para quem deseja visitar a Capela e a Grande Cruz que fica no ponto mais alto.

No período da tarde, é possível visitar o Museu de Paleontologia da Universidade Regional do Cariri. O local reúne aproximadamente sete mil fósseis de peixes, répteis, anfíbios, insetos e vegetais, alguns com mais de 100 milhões de anos.

Divulgação
O Museu de Paleontologia foi fundado em 1985 no Cariri

Quinto dia
A dica para o último dia é aproveitar o que o município de Crato tem para oferecer. A cidade fica localizada no pé da Chapada do Araripe, e é considerada a capital da região caririense. A Cascata do Sítio Rosto é uma sugestão para passear pela manhã. Já pela tarde, uma visita por pontos turísticos que têm arquitetura antiga pode render belas fotos. A Igreja da Sé, o Palácio Episcopal e o Teatro Raquel de Queiroz são alguns dos lugares a serem visitados. Para encerrar o dia, a dica é aproveitar os pratos do restaurante Viledo Bistrô.

Divulgação
A melhor época para visitar a região é de fevereiro a junho

Serviço:
Marujo Burgueria Gourmet
Rua Arnóbio Barcelar Caneca
Lagoa Seca Galeria Bossa Nova, N 696, Juazeiro do Norte
Contato: 88 3571 1871

Casarão Boteco
Rua Coronel Antônio Luiz, 1300, Crato
Contato: (88) 3523 3477 (Funcionamento das 17h30 às 3h)

Casa do Becco
Rua José Carvalho, 403, Crato
Contato: (88) 3523 2048 (Funcionamento das 18h a 0h)

Restaurante Dom Zeco
Avenida Padre Cícero, 2850, Crato
Contato: (88) 3085 8100 (Funcionamento 17h a 0h)

Padaria Rockabilly

Rua Dr. Irineu Pinheiro, N 217, Crato
Contato: (88) 3521 0557

Museu de Paleontologia da Universidade Regional do Cariri (URCA)
Rua Dr. José Augusto de Araújo, Nº 326, Centro
Contato: (88) 3545 1206
Horário de visitação:
Terça a sábado, das 8h às 16h
Domingos, das 8h às 14h

Viledo Bistrô
Avenida Padre Cícero, Bairro São Miguel, Crato
Contato: (88) 3523 4160
Funcionamento: das 18h às 23h (quartas e quintas) e até 24h (sextas e sábados)

espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:

Vídeos

Teaser da nova revista O POVO Norte play

Teaser da nova revista O POVO Norte

anterior

próxima

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS