Novidade 08/08/2016 - 17h04

Descubra seu estilo de desenhar

Entre traços e aprendizados, o "Curso Básico de Histórias em Quadrinhos" é dedicado para muitos fortalezenses apaixonados por HQs e mangá
notícia 0 comentários
Foto: Raymundo Netto e Walber Feijó

Para quem gosta de criar e inovar, uma ótima oportunidade é participar do “Curso Básico de Histórias em Quadrinhos”. A iniciativa, que realizará aulas com profissionais reconhecidos no mercado cearense, como Amaurício Cortez Netto e Daniel Brandão, abre suas inscrições nesta segunda-feira, 8, no site da Fundação Demócrito Rocha (FDR), responsável pela ação.  

“Vamos abordar temas como linguagem, produção, narrativa, desenho, tirinhas, o mercado em geral dos quadrinhos, o uso de cores, entre outros assuntos”, explica Raymundo Netto, coordenador geral do projeto. As atividades começam nesta terça-feira, 9,  e serão realizadas de duas maneiras distintas: na TV O POVO, com a divulgação de 12 programas, e no jornal O POVO, com a publicação de 12 fascículos coloridos. A iniciativa segue até 25 de outubro, dia da publicação do último fascículo.
 
Cursos e oficinas presenciais
Junto ao “Curso Básico de Histórias em Quadrinhos”, a FDR também disponibiliza cursos e oficinas presenciais no Espaço O POVO de Cultura & Arte. Para participar, basta fazer sua inscrição no site da fundação. As aulas, que iniciam nesta sexta-feira, 12, trazem diversos assuntos relacionados aos quadrinhos, como roteiro para HQs e arte final.
 
Serviço
Curso Básico de Quadrinhos
Inscrições gratuitas pelo site: fdr.org.br/uane/hqceara
Divulgação do conteúdo:
Jornal O POVO:  Todas os fascículos a partir desta terça-feira, 9
TV O POVO:  Todos os programas a partir desta terça-feira, 9, às 13 horas, com reprise as quartas, às 8 horas;

espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:

Vídeos

Teaser da nova revista O POVO Norte play

Teaser da nova revista O POVO Norte

anterior

próxima

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS