saúde 18/03/2016 - 17h11

Como montar a lancheira do seu filho

A alimentação infantil é essencial para garantir mais qualidade de vida às crianças. Para garantir refeições balanceadas fora de casa, a lancheira é uma das aliadas dos pais. Confira como ela deve ser montada
notícia 0 comentários
{'grupo': '', 'id_autor': 18779, 'email': 'larissaviega@opovo.com.br', 'nome': 'Larissa Viegas'}
Larissa Viegas larissaviega@opovo.com.br
Carlos Weiber
Na infância, uma alimentação balanceada é fundamental para o crescimento saudável da criança

Alimentação saudável e infância é uma combinação cada vez mais debatida. Pensando no presente e no futuro, esse assunto visa uma boa qualidade de vida, prevenção de infecções e uma fase adulta saudável. Além de garantir um melhor desenvolvimento físico e intelectual, o consumo de alimentos certos, conforme explica a nutricionista especialista em gestão da qualidade em serviços de alimentação Ana Coeli, previne uma série de problemas comuns da infância, como desnutrição, anemia e obesidade.

Uma das tarefas mais difíceis para os pais, segundo a nutricionista, é escolher um lanche saudável que agrade as crianças. “De nada adianta escolher o lanche mais saudável se a criança não vai gostar”, explica Ana. Por isso, jogo de cintura é essencial. Na hora de escolher a refeição, é preciso analisar sempre os teores de sódio e açúcar (que devem ser baixos) e a presença de gordura boa (HDL).

Em seguida, o lanche precisa ser montado em porções, que devem conter carboidrato (fonte de energia), proteína (lácteos), frutas (vitaminas, fibras e minerais) e bebida para hidratação.

Adaptando o paladar

Ana explica que existe um “vício” no nosso paladar em alimentos de sabores doces, salgados e gordurosos. Para que a criança aceite melhor frutas (que devem ser consumidas de 3 a 5 porções diárias) e legumes e verduras (de 4 a 6 porções), a nutricionista diz que é preciso passar por uma adaptação. “As consistências mais aceitas pelas crianças (e alguns adultos também) normalmente são as mais homogêneas. Assim, os vegetais, por possuírem sabores mais característicos e consistências mais duras e crocantes, acabam precisando de uma adaptação do paladar para serem mais aceitos.”

Algumas dicas para essa adaptação ser bem sucedida:

-Inclua a criança na montagem da lancheira, deixando-a escolher a fruta que será levada. Se ela não quiser nenhuma, acrescente uma que não estraga com facilidade;

-Negocie um dia na semana (de preferência, mais distante do fim de semana) para a criança escolher o que vai levar de lanche;

-Faça ela provar o mesmo alimento mais de uma vez, em vários tipos de preparações, como bolo de cenoura, suco de frutas com verduras (laranja com cenoura, couve com abacaxi);

-Acrescente o alimento em preparações que ela gosta ao longo do dia, como a cenoura no molho de tomate, a beterraba no feijão e folhas no omelete;

-Acomode a comida em uma lancheira acondicionada e que não a deixe sair do lugar.
 

espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:

Vídeos

BDSM: Prazer Fora da Caixa - Parte 2 play

BDSM: Prazer Fora da Caixa - Parte 2

anterior

próxima

Mais comentadas

anterior

próxima