Estilo de vida 07/03/2016 - 14h00

Alimentação saudável produzida em casa

Consumir alimentos orgânicos pode trazer muitos benefícios para o corpo e mente. Em algumas residências, é possível encontrar plantações de legumes, frutas e verduras.
notícia 0 comentários
{'grupo': '', 'id_autor': 19093, 'email': 'mariliacandido@opovo.com.br', 'nome': 'Mar\xedlia Candido'}
Marília Candido mariliacandido@opovo.com.br

Marília Candido
Narciso Mota, agroecologista, vendo os frutos de uma pimenteira no setor de horticultura da Universidade Federal do Ceará.
Ter uma alimentação equilibrada é um objetivo que cada vez mais pessoas querem alcançar, seja para auxiliar no emagrecimento ou apenas para viver com mais saúde. Para isso, consumir menos produtos industrializados e sem agrotóxicos é essencial. Mas como colocar isso em prática? Procurar supermercados que vendem alimentos orgânicos é um caminho que muitos escolhem, mas não é o único. Outra opção é ter uma produção própria.

Para fazer uma horta em casa, não é preciso muito. Basta um espaço que seja exposto à luz solar, terra bem adubada e disposição. Depois que as sementes são plantadas, a horta só exige um pouco de água durante a semana. Em seguida, é só fazer a poda, de acordo com o crescimento da muda, e esperar para colher.

Um empecilho comum é a falta de espaço, mas isso pode ser resolvido com pequenas modificações no quintal ou garagem. A verticalização da horta é uma saída. Com a ajuda de canos, pallets ou estruturas de madeira próprias para isso, as mudas podem sair do chão e passam a crescer nas paredes. Além de aproveitar melhor o espaço do quintal ou da garagem, a horta passa a ser, também, parte da decoração da casa.

Promovendo benefícios à saúde, por serem mais nutritivos e sem substâncias tóxicas, a iniciativa de cultivar produtos orgânicos também pode ser positiva para o bolso, pois quem planta não precisa comprar tantos produtos no supermercado. 

Mais produção

Segundo o agroecologista Narciso Mota, consumir alimentos orgânicos é importante e essa prática deveria ser adotada por todas as pessoas. De acordo com ele, nem o leite materno está livre da contaminação por agrotóxicos e, a partir daí, é possível ver quão necessário é manter uma alimentação longe de tóxicos.

Para conseguir plantar em casa, as pessoas precisam procurar pelo selo “Sem defensivos” nos pacotes de sementes, por exemplo. Essa marca garante origem orgânica da planta e também o não uso de conservantes após a colheita das sementes.

Menos consumo
Ethi Arcanjo
Hugo e Caio, com os pães feitos na própria casa utilizando o fermento cultivado por eles.


Pensar em ver seu filho crescer sem ter contato com frutas, verduras e legumes foi uma ideia que não agradou a Hugo Theóphilo. Por isso, ele começou a construir uma horta com pequenas plantas de fácil cultivo, como alface, tomate e temperos, no quintal de casa. Antes mesmo de aprender a falar, seu filho, Caio, já reconhecia cada plantinha e ajudava o pai a cuidar delas. Hoje, o menino, com cinco anos, tem o costume de passear pelo jardim da casa comendo folhas de cebolinha e pequenas pimentas. “Eu adoro comer!”, diz Caio. Assim, a família experimenta uma vida com saúde e contato com a natureza, transformando o entorno do Caio “em um ambiente mais vivo”, segundo o pai.

A mudança no estilo de vida veio com uma oportunidade e Hugo não a deixou escapar. A horta cresceu e outras coisas surgiram em seu quintal: galinhas, abelhas, a fabricação de fermento e a aquaponia, sistema que integra cultivo de plantas na água e a criação de peixes. Hoje, parte do seu sustento vem da renda obtida através da venda de produtos caseiros (pães, manteiga Ghee, mudas de plantas, sementes) e das oficinas que ele promove, como a de compostagem e agricultura caseira.

Entrevistado pelas Revistas O POVO, Hugo mostrou sua casa, suas plantas e deu dicas de como começar a mudança de vida. Você pode conferir aqui:



Faça você mesmo

O aplicativo Plantit - horta em casa é gratuito e tem orientações para a construção de hortas caseiras. São 28 tipos de cultivos disponibilizados na ferramenta e o objetivo dos criadores do aplicativo é que esse número cresça.

A ferramenta ensina em que solo plantar, qual a melhor estação do ano, a quantidade de água que a planta precisa e até como fazer controle de pragas.

Disponível para Android e iOS.


Dez passos para uma alimentação saudável:

1.Fazer de alimentos in natura ou minimamente processados a base da alimentação;

2.Utilizar óleos, gorduras, sal e açúcar em pequenas quantidades;

3.Limitar o consumo de alimentos processados;

4.Evitar o consumo de alimentos ultraprocessados;

5.Comer com regularidade e, atenção, em ambientes apropriados;

6.Fazer compras em locais que ofertem variedades de alimentos in natura ou minimamente processados;

7.Desenvolver, exercitar e partilhar atividades culinárias;

8.Planejar o uso do tempo para dar à alimentação o espaço que ela merece;

9.Dar preferência, quando fora de casa, a locais que servem refeições feitas na hora;

10.Ser crítico quanto a informações, orientações e mensagens sobre alimentação veiculadas em propagandas comerciais.

Fonte: Ministério da Saúde

espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:

Vídeos

BDSM: Prazer Fora da Caixa - Parte 2 play

BDSM: Prazer Fora da Caixa - Parte 2

anterior

próxima