REVISTA O POVO NORTE 04/05/2016 - 15h41

O café que sai de Sobral

Saboroso e nutritivo, o café é uma das bebidas mais consumidas no Brasil. Reflexo disso é o fortalecimento do setor em várias cidades produtoras do grão, como Sobral, região Norte do Ceará
notícia 0 comentários
{'grupo': '', 'id_autor': 19092, 'email': 'danielcosta@povo.com.br', 'nome': 'Daniel Costa'}
Daniel Costa danielcosta@povo.com.br
Foto: divulgação

Presente há muito tempo na mesa dos brasileiros, o café é uma das bebidas mais consumidas e apreciadas na rotina das pessoas. Segundo os indicadores da indústria de café da Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic), de 2015, a população consumiu, aproximadamente, 20,5 milhões de sacas de café.


Para incentivar o consumo do café, muitas empresas têm se esforçado para fazer uma bebida de qualidade. No Ceará, um exemplo é o Café Serra Grande. Com 55 anos de tradição e inovação, a empresa vem produzindo café desde 1961 na cidade de Sobral. “Tudo começou em um pequeno parque fabril artesanal que apresentava uma pequena produção de 100 sacas de café por mês”, afirma Jocely Dantas Filho, diretor administrativo da marca Café Serra Grande. Hoje, a empresa gera 200 empregos diretos na região e produz quatro mil sacas de café, que também vão para o Maranhão e o Piauí.

A empresa, que compra todos os seus grãos da Bahia, Espírito Santo e Minas Gerais, foi fazendo investimentos em novos equipamentos e sistemas de produção durante sua trajetória. “Os nossos grãos passam por diversas etapas para chegar ao produto final, como torrar, moer e empacotamento no sistema a vácuo”, ressalta Dantas.
 
Expectativa para o mercado
Mesmo com o baixo crescimento do setor em 2015, o consumo do café não reduziu nesse período. Segundo os indicadores da Abic, o consumo per capita passou de 4,89 kg/habitante para 4,9 kg/habitante. No caso da empresa Café Serra Grande, a expectativa é positiva para o desenvolvimento do mercado. “Apesar do baixo crescimento em 2015, acredito que o ano de 2016 vá apresentar um crescimento entorno de 20%”, afirma Dantas. Outra perspectiva é ampliar a distribuição dos produtos da marca. “Até 2020, nós pretendemos chegar a várias cidades do Nordeste do País”, revela.

Foto: Wellington Macedo
Jocely Dantas Filho, diretor administrativo da marca Café Serra Grande

Um café de qualidade

Preocupada com a qualidade do café brasileiro, a ABIC desenvolveu o Programa Permanente de Controle da Pureza do Café, também conhecido como Selo de Pureza da ABIC.  A iniciativa surgiu em 1989 e tem como objetivo atestar a pureza do café torrado e moído. Todos os anos, cerca de duas mil amostras são coletadas e analisadas de várias empresas do setor. Entre elas está o Café Serra Grande. “Com esse selo de qualidade, nós conseguimos ganhar mais respeito no mercado e provocar uma cultura de consumo nas pessoas”, ressalta Dantas.

Confira a revista O POVO Norte

espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:

Vídeos

BDSM: Prazer Fora da Caixa - Parte 2 play

BDSM: Prazer Fora da Caixa - Parte 2

anterior

próxima