Revista O POVO Cariri 24/03/2016 - 18h40

Seguindo o som

Da união de um estudante de automação industrial, um professor de inglês e português, um estudante de engenharia civil, um auditor fiscal e um estudante de medicina, nasceu a Cômodo Marfim, banda que conquista fãs Nordeste afora
notícia 0 comentários
{'grupo': '', 'id_autor': 19093, 'email': 'mariliacandido@opovo.com.br', 'nome': 'Mar\xedlia Candido'}
Marília Candido mariliacandido@opovo.com.br

Em novembro de 2012, Alberto, Demógenes, Filipe e Gabriel se reuniram e, depois de ensaiar e começar a compor algumas canções, decidiram montar uma banda. Desde então, conquistaram um bom público pelo Cariri e chegaram a outros estados.

Com referências que vão de Raul Seixas e Los Hermanos a ArcticMonkeys e The Strokes, o som da Cômodo Marfim tem notas fortes e características que fogem do conceito do interior, mas ainda parece não pertencer à correria das capitais. A banda é classificada como rock alternativo/indie rock, mas prefere não utilizar esse “rótulo”, porque isso poderia “impedir o grupo de experimentar novos ritmos e inspirações”, de acordo com eles.

As letras falam sobre desafios, romances, o cotidiano, amores que não deram certo e todo o universo que parece permear a vida de todo ser humano, pelo menos uma vez na vida.  Talvez, por ser assim, a aceitação do público foi imediata. A banda explicou que, por frequentar os mesmos lugares que seus fãs, como faculdades e escolas, acaba conhecendo e ficando amiga deles.

A Cabeça Estendida na Viga do Braço
O primeiro álbum de estúdio da banda tem um título curioso. A Cabeça Estendida Na Viga do Braço é um “estado de espírito”, segundo os integrantes. O disco tem 11 faixas e foi lançado em outubro de 2015,a partir de um financiamento coletivo realizado no mesmo ano. Todas as canções são composições próprias, uma coletânea do que foi criado nos dois anos de grupo.

Foi gravado no estúdio YellowSubmarine, em Juazeiro do Norte, lugar onde circulam muitos dos músicos do Cariri, com parceria do Estúdio Casa da Árvore, de São Paulo.  A produção foi de Dudé Casado e Pedro Penna, dois nomes muito fortes e influentes na região do Cariri, contando com a colaboração da própria banda.
O trabalho está disponível para download e para ouvir sem baixar no site da Cômodo Marfim (www.comodomarfim.com).

Alcance nacional
Como outras bandas do Brasil, a Cômodo Marfim mostra seu trabalho a partir das redes sociais. Com mais de dois mil seguidores no Facebook, o grupo descobriu ter admiradores em outros estados do Nordeste e também na região Norte do Brasil.

Durante um encontro nacional de estudantes de design, na cidade de Barbalha, a banda fez um show e se surpreendeu ao perceber que pessoas de fora do Cariri conheciam suas músicas do começo ao fim.

Sobre as dificuldades
“Trabalhar com música autoral de maneira independente, principalmente quando o gênero – rock alternativo – não está diretamente ligado à realidade da cultura popular local, torna a ascensão do trabalho bem mais complicada. A falta de apoio, patrocínios e incentivos acabam limitando e restringindo o nosso voo e, consequentemente, o raio de alcance do nosso som", diz a banda. “Em contrapartida, temos fácil acesso a uma ferramenta muito importante para divulgação do nosso trabalho, a internet. O ponto negativo é que lá a competição é bem acirrada.”

O nome Cômodo Marfim
Buscando um nome que causasse estranhamento e que não saísse fácil da mente das pessoas, os integrantes escolheram Cômodo Marfim, uma referência à banda brasiliense Móveis Coloniais de Acaju.  Segundo os integrantes, o nome foi bem aceito. “Geralmente a galera reduz: ‘Tem show da Cômodo hoje’.”

Os integrantes
Demógenes, vocalista, violinista e compositor, é estudante de medicina.
Gabriel, baterista e compositor, estuda engenharia civil.
Lázaro, guitarrista e compositor, é formado em direito e trabalha como auditor fiscal em Serra Talhada - PE.
Filipe, vocalista, guitarrista e compositor, é professor de inglês e português.
Alberto, baixista e compositor, é estudante de automação industrial e funcionário público.

Veja versão online completa da Revista O POVO Cariri.

 

espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:

Vídeos

BDSM: Prazer Fora da Caixa - Parte 2 play

BDSM: Prazer Fora da Caixa - Parte 2

anterior

próxima

Mais comentadas

anterior

próxima