Mobile RSS

rss
Assine Já
Documentário 22/04/2013

Da arte de construir asas

O filme Aerodinâmicos conta a história de três amigos que constroem um avião no interior do Ceará. A trilha sonora original foi composta por Waldonys e Zé do Norte
FOTO: DIVULGAÇÃO
José Ribamar: o caminhoneiro que ousou construir um avião
Compartilhar


O amor por aeronaves e o sonho de construir o próprio modelo uniram três amigos em Limoeiro do Norte, a 200 km de Fortaleza. Os amigos montaram um avião artesanalmente, com peças improvisadas. A história do caminhoneiro José Ribamar, do mecânico Francisco Itamar e do eletricista José Lucilane foi retratada no documentário Aerodinâmicos (2013) do diretor cearense Carlos Normando.


O filme foi lançado na III Mostra Unifor de Cinema, realizado no Teatro Celina Queiroz. Normando diz que o filme passou no teste do público, que “curtiu muito” a exibição. O cineasta pretende agora exibi-lo em Limoeiro.


Normando conta que a ideia para a produção surgiu de uma conversa com o amigo Sérgio Costa. De acordo com o diretor, Sérgio costuma ir com frequência a Limoeiro do Norte para visitar a família e, em uma dessas visitas, soube de um caminhoneiro que construiu um avião em casa, utilizando um motor de fusca. “Eu achei o máximo, principalmente, porque ele se encaixa perfeitamente no perfil de personagens que venho trabalhando”. O documentarista explica que gosta de retratar “pessoas criativas, que fazem algo diferente”, mas que são praticamente anônimas.


O documentário mostra relatos dos amigos e pessoas próximas a eles, contando como se desenvolveu a ideia de construir um avião. Diante das dificuldades financeiras, começaram a construir aeronaves com materiais simples e inapropriados, como corrimão de ônibus e lona de caminhão. Com o tempo, os projetos se aperfeiçoaram e, na quarta tentativa, compraram sucata de ultraleve para a construção da aeronave. O resultado foi um sucesso, o avião alçou voo.


Durante o período de gravações, Normando chegou a fazer o percurso até Limoeiro com sua motoneta, e em apenas um dia fez as gravações e viagem de ida e volta. Segundo ele, isso foi possível graças ao seu método de trabalho. “Normalmente, eu trabalho sozinho, sem verba alguma, utilizando um equipamento super compacto, de fácil manuseio.” Outra curiosidade é a trilha sonora do filme, composta por Waldonys e Zé do Norte, especialmente para a produção. “Nenhum dos dois me conheciam, mas me presentearam com trechos instrumentais tocados em sanfona”. Waldonys, que além de músico é piloto profissional de aviões, voou na aeronave dos três amigos.


Ao longo do documentário, Ribamar desenvolve um novo projeto: construir um avião de madeira. O caminhoneiro explica no filme que, embora o material seja pesado, poderia ficar redondo e diminuir o atrito com o ar. De acordo com Carlos, o projeto encontra-se bastante adiantado, no entanto precisa de verba para ser finalizado.


O que


ENTENDA A NOTÍCIA


A história de três amigos que construiram um avião em Tauá despertou o interesse do professor Carlos Normando. O resultado está no documentário Aerodinâmicos, exibido em uma mostra universitária no início do mês.

 

Compartilhar
espaço do leitor
Juliene 23/04/2013 19:16
Parabéns ao Ribamar pela inteligência da criação e ao Carlos, pela competência em documentar brilhantemente projetos como este. digite seu comentário
Este comentário é inapropriado?Denuncie
Carlos 22/04/2013 09:48
Imaginem vocês se o Ribamar tivesse tido a oportunidade de estudar no ITA... Com certeza, seria um dos maiores projetistas da Embraer!
Este comentário é inapropriado?Denuncie
2
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor: