Mobile RSS

rss
Assine Já
Rock 07/03/2013

Chorão, líder do Charlie Brown Jr., é encontrado morto em São Paulo

Chorão, vocalista da banda Charlie Brown Jr, foi encontrado morto na madrugada de ontem, em seu apartamento, em São Paulo. O POVO relembra momentos do cantor em Fortaleza
J. BERNARDES / FOLHAPRE
Chorão em um de seus últimos shows, em Porto Alegre: morte acontece depois de período de desgaste e depressão
Compartilhar

 

Mais de 20 anos à frente de uma banda de rock de repercussão nacional, dez discos lançados e muitas composições gravadas: essa é a herança deixada por Chorão à música brasileira. Alexandre Magno Abrão, 42, vocalista da banda Charlie Brown Jr. foi encontrado morto na madrugada de ontem em seu apartamento em Pinheiros, na zona oeste de São Paulo. Amigos e a equipe da banda tentavam localizar o cantor, sem sucesso, desde as 12 horas de terça (5).


“Não vou descartar nada, mas aparentemente não se trata de homicídio. Mas vamos apurar”, diz o delegado Itagiba Franco, do DHPP (Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa). O delegado afirmou que, segundo relato de pessoas próximas ao vocalista, Chorão passava por um período de desgaste e depressão devido à separação da mulher. A Polícia Civil foi ao local para realizar o trabalho de perícia. O corpo foi encontrado sem marcas aparentes.


A apresentadora Sônia Abrão, prima de Chorão, disse que ele andava depressivo e não se conformava com o fim do relacionamento com a mulher, ocorrido há cerca de seis meses. Ela contou que o primo chegou a dizer que não aguentava mais viver sozinho. Sônia foi até o apartamento do cantor da banda Charlie Brown Jr. assim que soube da morte dele.


“Na semana passada, ele falou para o irmão que a vida estava pesada, difícil e que queria reencontrar o pai deles, que já morreu”, conta Sônia. Ela, no entanto, diz que não acredita que ele tenha se matado. “Pode ter havido uma perda de controle”, acredita. A apresentadora afirmou que Chorão dizia que só era feliz nos palcos. O último show da banda ocorreu em dezembro do ano passado, conta a apresentadora.


Trajetória

Chorão nasceu em São Paulo, mas se mudou para Santos (litoral de São Paulo), onde fundou a banda na década de 1990. Ele era o único integrante que permaneceu na banda em todas as fases desde a fundação. Em 2009, a banda ganhou o prêmio Grammy Latino com o álbum Camisa 10 joga bola até na chuva.

 

Uma das músicas mais conhecidas da banda é “Proibida para mim”, composta pelo cantor Chorão para uma namorada. A música também foi gravada pelo cantor Zeca Baleiro. Além da banda, o cantor também mantinha o Chorão Skate Park em Santos, uma pista de skate indoor frequentada por praticantes de skate iniciantes, amadores e profissionais.


O cantor também se aventurou no cinema e escreveu o roteiro do filme O Magnata (2007), dirigido pelo cineasta Johnny Araújo, que conta a história de um playboy revoltado e ídolo de uma banda de punk rock. “É um nicho para a juventude que todo mundo tem medo de explorar”, disse o diretor do filme na época. (Com agências de notícias)


Sucessos (e polêmicas) de Chorão em Fortaleza


Em 1999

Chorão virou notícia em Fortaleza, após se envolver em empurra-empurra com um garoto que assistia ao show do Charlie Brown Jr., na Praia do Futuro. A confusão ocorreu em cima do palco e ganhou repercussão nacional.

 

Em 2002

A banda voltou a se apresentar em Fortaleza e, dessa vez, Chorão não se envolveu em confusão por aqui, pelo contrário, elogiou o público e “fez as pazes” com os fãs cearenses. A banda apresentava o então novo CD, 100% Charlie Brown.

 

Em 2004

Chorão se envolveu em uma confusão com o também cantor Marcelo Camelo, no aeroporto de Fortaleza. Na briga, o vocalista da banda Los Hermanos saiu com o nariz quebrado e acabou registrando boletim de ocorrência contra Chorão em delegacia da Capital. Chorão alegou que Marcelo teria falado mal dele em entrevista concedida a uma revista. Os músicos estavam viajando para Teresina, onde se apresentariam no Piauí Pop Festival.

 

Em 2006

Charlie Brown Jr. foi uma das principais atrações do festival Verão Vida & Arte. O show da banda, na Cidade Fortal, marcou o lançamento, em Fortaleza, do oitavo CD Imunidade Musical. O CD ganhou disco de platina pela venda de 125 mil cópias. Entre os destaques do CD, um dos maiores hits da banda, “Lutar pelo o que é meu”. Chorão foi destaque não só no show da sua banda, mas participou também do show do sambista Zeca Pagodinho e cantou o seu primeiro grande sucesso “Zóio de Lula” numa versão batuqueira ao lado dos baianos do Olodum. 

 

Em 2009

O Charlie Brown Jr. esteve em miniturnê pelo projeto Férias no Ceará. Eles se apresentaram em quatro cidades: Crato, Camocim, Canoa Quebrada e Fortaleza, em apresentação que reuniu multidão no Parque do Cocó. 

 

Em 2012

Chorão subiu aos palcos fortalezenses duas vezes no ano passado. A primeira foi em show na barraca de praia Biruta, em janeiro. O show marcou o lançamento do DVD Música Popular Caiçara e a volta ao grupo do baixista Champignon, que havia saído em 2005. O segundo show foi em outubro, durante o Ceará Music. Dessa vez, o show foi marcado pela reconciliação de Chorão e Champignon – o vocalista havia brigado com o baixista em setembro durante show no Paraná. Em Fortaleza, o clima foi de parceria entre a banda, Chorão elogiou seus parceiros e distribuiu elogios aos fãs. “Fortaleza está na lista dos melhores shows”, disse.

Paulo Renato Abreu paulorenatoabreu@opovo.com.br
Compartilhar
espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor:

Mais comentadas

anterior

próxima