Mobile RSS

rss
Assine Já
Conexão 31/05/2012

Banda larga móvel deve crescer 77% neste ano

Até o fim de 2012, o Brasil deve ter 73 milhões de acesso à banda larga móvel. No primeiro trimestre do ano, o setor já cresceu 112,6% comparado ao de 2011
notícia 0 comentários
Compartilhar

O Brasil deve encerrar este ano com 73 milhões de acessos à banda larga móvel, o que representaria um crescimento de 77,6% em relação aos dados do final do ano passado, de 41,1 milhões. Até 2014, quando o País sediará a Copa do Mundo de Futebol, este número deverá saltar para 124 milhões de acessos. As projeções foram divulgadas nesta pela Huawei e a consultoria Teleco.

 

No primeiro trimestre deste ano a banda larga móvel cresceu 112,6% em comparação ao mesmo período de 2011, totalizando 52 milhões de acessos. Deste total, 43,5 milhões eram conectados por meio de aparelhos 3G, principalmente smartphones, enquanto 8,5 milhões foram por terminais de dados. Ao final de abril, eram 54,3 milhões, dos quais 45,7 milhões via aparelhos e 8,6 milhões por meio terminais de dados.


Por empresas, no primeiro trimestre deste ano, os acessos 3G foram liderados pela Claro, com 14,7 milhões de acessos, seguido por Vivo, com 13,1 milhões; TIM, com 11,8 milhões; e Oi, com 3,6 milhões. A fatia de mercado da Claro foi de 33,8% no primeiro trimestre, à frente da Vivo (30,1%), TIM (27,3%) e Oi (8,4%).


Na comparação com o primeiro trimestre do ano passado, os acessos por 3G da Claro avançaram 90,9% frente ao primeiro trimestre deste ano. O crescimento dos acessos da Vivo no período atingiu 147%, da TIM 162% e da Oi, 500%.


Por terminais de dados, a liderança ficou com a Vivo no primeiro trimestre deste ano, com 3,7 milhões de terminais (+42,3%, sobre o mesmo de 2011), seguida por TIM, com 2,5 milhões (+31,5%), por Claro, com 1,7 milhão (+13,3%), e Oi, com 600 mil (+50%).


A densidade da banda larga móvel no Brasil atingiu 26,5 acessos para cada 100 habitante, ante 21 do final de 2011 e de 10,6 de 2010. A densidade brasileira ultrapassa a mundial, de 17 acessos para cada 100 habitantes, mas fica abaixo da dos países desenvolvidos, com 56,5 acessos.


Já a base de aparelhos celulares no País com acesso a 3G atingiu uma participação de 21% em abril. Ao final de 2011, era de 16,5%, e em 2010, de 9,5%.

 

Fixa

Na banda larga fixa, as projeções da Huawei e Teleco apontam para um total de 20 milhões de acessos até o final deste ano, o que representaria um crescimento de 21,1% sobre os 16,5 milhões de acessos do mesmo período do ano passado. Até 2014, deverão ser 30 milhões de acessos.

 

Por empresas, a liderança do setor ficou com a Oi, com 5,1 milhões de acessos ao final do primeiro trimestre deste ano. Na sequência estão a Net (com 4,4 milhões acessos), Telefônica (3,7 milhões), GVT (1,8 milhões).


A Oi apresentou a maior cobertura de banda larga fixa no primeiro trimestre, com um total de 4,890 mil municípios, seguido por Telefônica (644), GVT (119) e Net (93). Ao final do ano passado, 99,9% da população brasileira estava atendida por serviços de banda larga.


A densidade de penetração da banda larga fixa atingiu 8,8 acessos por cada 100 habitantes no País no primeiro trimestre. A média dos países desenvolvidos era de 25,7 para cada 100 ao final do ano passado. Nos Estados Unidos, estava em 29,6 acessos a cada 100 habitantes.


Atualmente, o Brasil ocupa a nona posição entre os países com o maior número de acessos à banda larga fixa. A liderança é da China, com 155 milhões, seguido dos EUA (92 milhões) e Japão (38,5 milhões). (da Agência Estado)

 

O quê

ENTENDA A NOTÍCIA


A densidade da banda larga móvel no Brasil atingiu 26,5 acessos para cada 100 habitantes. O índice brasileiro é superior ao mundial (17 para cada 100), mas ainda está abaixo dos países desenvolvidos ( 56,5 para 100)

Compartilhar
0
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor no:
espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.