Mobile RSS

rss
Assine Já
Coordenadores das campanhas 27/07/2012

O comando por trás dos candidatos

A temperatura da disputa eleitoral pode ser definida por quem atua nos bastidores de campanha de cada candidato. Experientes ou novatos, os coordenadores terão, em caso de vitória, papel preponderante nas gestões
Compartilhar


Mal começou a campanha eleitoral, já se vê PT e PSB, ex-aliados, trocando farpas, ao mesmo tempo em que lançam suas propostas. Psol, por sua vez, critica o sistema partidário, apostando no eleitor que rejeita o modo como se faz política hoje. Outros partidos têm se concentrado em tocar suas campanhas sem tecer críticas aos oponentes, prevenindo também qualquer tipo de contra-ataque. A exceção vem sendo o PSDB, que já fez duras críticas à gestão petista.


Juntamente com cada candidato, os coordenadores de campanha têm trabalhado para agir – e reagir – às situações que o período eleitoral naturalmente impõe. Figuras que atuam nos bastidores, os coordenadores de campanha têm papel fundamental na construção da imagem, na consolidação das relações políticas, na tomada de decisões diante das adversidades que surgem ao longo do processo eleitoral, entre outras tarefas.


Pelos nomes dos coordenadores, é possível prever qual será a temperatura dos discursos e debates ao longo da campanha. O líder do PT na Assembleia Legislativa, Antônio Carlos, é o coordenador da campanha de Elmano de Freitas (PT). Seu perfil, como ele mesmo diz, é agregador, mediador, de alinhamento ideológico com o partido. “É importante ser ofensivo quando essa for a necessidade da campanha. Trabalhar com muita emoção, sem perder o caráter racional”, afirma.


Pelo PSB, o candidato Roberto Cláudio terá a campanha coordenada pelo irmão Prisco Bezerra, que assume o trabalho operacional, juntamente com o ex-deputado Ciro Gomes (PSB), que estará à frente da articulação política e do planejamento estratégico. Enquanto, Roberto Cláudio adota o discurso diplomático, evitando polêmicas com a prefeita Luizianne Lins, quem vem tecendo duras críticas é seu coordenador, Ciro Gomes desde antes mesmo de o PSB romper com o PT e lançar candidatura própria.


Ao lado de Inácio Arruda (PCdoB), o coordenador é Luiz Carlos Paes, que é presidente municipal da sigla. Segundo Paes, o trabalho será democrático e partilhado com outras lideranças. No Psol, quem coordena a campanha de Renato Roseno é o vereador João Alfredo. Alfredo também fala em coordenação compartilhada com outras lideranças da sigla. Conforme ele explica, a campanha terá um estilo contestador, que ele define como “radicalidade serena”.


Fundador do PDT em Fortaleza, Flávio Torres coordena a campanha de Heitor Férrer. “Vou dar minha ajuda para a campanha ter o mínimo de estrutura e de organização”. O candidato do PPL, André Ramos, afirma que seu coordenador de campanha, o secretário geral do Diretório Estadual da sigla, Laurence Bisol, trabalhará em conjunto com o presidente municipal do PPL, Arquimedes Pinheiro.


Segredo

“Os dois têm características mais ofensivas, de defender com bastante ênfase nossas propostas”. No caso do PSDB, a assessoria de comunicação preferiu não divulgar o nome do coordenador antes da primeira semana de agosto.

 

Quem


ENTENDA A NOTÍCIA


Coordenadores de campanha têm normalmente papel estratégico nas gestões dos eleitos. Waldemir Catanho, por exemplo, comandou as campanhas de Luizianne Lins. Arialdo Pinho estava à frente da candidatura de Cid Gomes.

 

Lucinthya Gomes lucinthya@opovo.com.br
Compartilhar
espaço do leitor
Natia 27/07/2012 11:49
Queria saber quem é o coordenador de campanha do candidato de nome muuuito criativo "Aonde é?", pois é, esse é o nome. Esta criatura interrompeu ontem o trânsito da Av. Osório de Paiva em pleno horário de pico, fazendo carreata pra pedir voto. Infame!
Este comentário é inapropriado?Denuncie
1
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor:

Mais comentadas

anterior

próxima