Mobile RSS

rss
Assine Já
Ipu 21/06/2012

Prefeito foragido desafia competência da Polícia Civil

Envolvido no escândalo dos banheiros, Sávio Pontes está foragido. Há vários dias, defesa promete rendição
BANCO DE DADOS
Sávio Pontes, prefeito de Ipu
Compartilhar


Mesmo com mandado de prisão em aberto desde a última sexta-feira, o prefeito do município de Ipu, Sávio Pontes (PMDB), segue em liberdade e foragido da Justiça do Ceará. Ele é acusado de participar do maior esquema no Estado de desvio de verbas públicas que seriam destinadas à construção de kits sanitários em moradias de famílias carentes.


Há três dias, o advogado de defesa do prefeito, Flávio Jacinto, garante que o chefe do Executivo Municipal vai se entregar à Polícia, mas, até agora, Sávio Pontes não se apresentou em nenhuma delegacia do Estado.


Questionado sobre o porquê da demora na prisão do prefeito, o delegado-geral da Polícia Civil do Estado do Ceará, Luiz Carlos Dantas, afirmou que a Polícia “está vigilante e que está trabalhando para capturar” Pontes.


O delegado, no entanto, disse que não poderia dar detalhes da busca, porque a ação da Polícia nesse caso segue em sigilo. “Se a gente falar alguma coisa, o prefeito vai saber”, ponderou Dantas.


O advogado de Sávio Pontes sinalizou, na noite de ontem, que o prefeito deve se entregar ainda hoje. “Já encaminhei um aviso para o Tribunal de Justiça, comunicando que o prefeito vai se apresentar amanhã (hoje)”, explicou Jacinto.


O POVO entrou e contato com a assessoria de imprensa do Tribunal, e, de acordo com informações do Departamento de Protocolo da Corte, nenhum documento havia sido entregue ou enviado pelo advogado de defesa do prefeito até às 19h25min de ontem.


Para o advogado especialista em Direito Eleitoral, Djalma Pinto, a demora na prisão do prefeito “estimula outros criminosos a fugirem do alcance da Polícia, já que ela não consegue prender” quem tem mandado de prisão em aberto. “A Justiça deveria usar o aparato policial. Caberia à Polícia usar dos meios legais para localizar o preso”, afirma o advogado especialista.


Envolvimento de Jurand

Ao contrário do prefeito de Ipu, o ex-presidente do Banco do Nordeste (BNB), Jurandir Santiago, que deixou o cargo ontem, não teve a prisão solicitada em denúncia do Ministério Público, que deverá ser encaminhada hoje ao Tribunal de Justiça.

 

Apesar de fazerem parte do mesmo esquema, denunciado pela Procuradoria dos Crimes Contra à Administração Pública (Procap), o procurador-geral de Justiça do Ceará, Ricardo Machado, optou por não pedir a prisão de Santiago e, apenas, inclui-lo no rol dos denunciados no “escândalo dos banheiros”.

 

Como


ENTENDA A NOTÍCIA


O POVO mostrou, ontem, com exclusividade, como ocorria o esquema entre a Prefeitura Municipal de Ipu e a Secretaria de Cidades que desviou mais de R$ 3 milhões, segundo o Ministério Público Estadual.

 

Saiba mais


Na última segunda-feria, a defesa do prefeito foragido de Ipu, Sávio Pontes (PMDB), deu entrada em Agravo de Instrumento (recurso) no Tribunal de Justiça do Ceará (TJ-CE), contestando a decisão do desembargador Francisco Darival Beserra Primo, que determinou a prisão do chefe do Executivo Municipal e de outras sete pessoas envolvidas no caso.


Cinco dos oito mandados de prisão foram cumpridos durante operação conjunta da Procuradoria dos Crimes Contra à Administração Pública (Procap) e a Polícia Civil no município de Ipu.


Estão presos o ex-coordenador de Habitação da Secretaria das Cidades, Sérgio Barbosa de Sousa, o ex-coordenador Administrativo-Financeiro da Secretaria das Cidades, Fábio Castelo Branco Ponte de Araújo, o engenheiro municipal de Ipu, Tácito Guimarães de Carvalho, o empresário, Marcelino Cordeiro Maia e um dos membros da Comissão de Licitações da Prefeitura de Ipu, Francisco Eduardo Farias de Sousa. Sávio Pontes e outros dois servidores do município continuam foragidos.

 

Ranne Almeida ranne@opovo.com.br
Compartilhar
espaço do leitor
fatima 22/06/2012 07:37
ate que enfim essas pessoas do ipu acordaram,tantas irregularidades continuava e nimgemfalava nada deus queira que as coisas melhorepara esse ipu tao sofrido
Este comentário é inapropriado?Denuncie
josefilho 21/06/2012 20:32
Querer medir a competência da Pólícia Civil do Estado do Ceará pelo simples fato de alguém, seja lá quem for ou poder que tiver, não ser preso logo depois da pessoa ter a prisão preventiva decretada é brincadeira. Pelo que vi, não é um caso sigiloso; todo mundo soube da decretação.
Este comentário é inapropriado?Denuncie
Leonardo Silva 21/06/2012 19:09
OBRAS QUE SERIAM PRA PESSOAS CARENTES QUE NEM BANHEIRO TEM, O CARA VAI E DESVIA, ESSE SIM É UM MAL ELEMENTO. AH BRASIL!!!
Este comentário é inapropriado?Denuncie
carlos 21/06/2012 14:22
ele acabou de se entregar na procap
Este comentário é inapropriado?Denuncie
Movimento Voto Consciente Fortaleza 21/06/2012 13:19
COMPETÊNCIA OU CONIVÊNCIA? POR QUE NÃO FOI DESIGNADO UMA EQUIPE DE POLICIAIS PARA IREM BUSCA O PREFEITO DO IPU, O SECRETÁRIO DE SEGURANÇA TEM QUE DA EXPLICAÇÕES,POR QUE O SENHOR HENRIQUE SÁVIO PONTES, PREFEITO DO IPU, NÃO ESTA NA CADEIA, QUE É LUGAR DE LADRÃO. CADEIA NELES.
Este comentário é inapropriado?Denuncie
Ver mais comentários
19
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor:

Mais comentadas

anterior

próxima