Mobile RSS

rss
Assine Já
Ibope 11/05/2012

Pesquisa aponta que eleitor quer mudança

Após pesquisa sobre as intenções de voto para prefeito de Fortaleza, partidos avaliam os resultados e projetam cenários para a sucessão municipal. Enquanto petistas minimizam números, opositores destacam rejeição à atual administração
Compartilhar


De acordo com a pesquisa do Ibope sobre a eleição para a Prefeitura de Fortaleza, encomendada pelo PSB e divulgada na última terça-feira, 42% dos eleitores entrevistados querem que haja uma mudança total na administração de Fortaleza. Junto com outros números apontados, esse fator pode alterar, daqui por diante, as articulações partidárias da corrida eleitoral.

 

Coluna Política: governador Cid Gomes tinha razão para estar preocupado com possibilidade de derrota de candidato da aliança

 

De acordo com a pesquisa do Ibope sobre a eleição para a Prefeitura de Fortaleza, encomendada pelo PSB e divulgada na última terça-feira, 42% dos eleitores entrevistados querem que haja uma mudança total na administração de Fortaleza. Junto com outros números apontados, esse fator pode alterar, daqui por diante, as articulações partidárias da corrida eleitoral.


No mesmo quesito, 38% gostariam que a próxima administração “mantivesse alguns programas, mas mudasse muita coisa” em relação à atual. Outros 13% gostariam de poucas mudanças, enquanto 4% são a favor de uma total continuidade. Para o cientista político Francisco Moreira Ribeiro, da Universidade de Fortaleza (Unifor), os números enfraquecem a atual gestão “não só pela pesquisa, mas porque a posição da prefeita (Luizianne Lins) já está mal avaliada pela sociedade em geral há algum tempo”. “A pesquisa só veio tornar público esse cenário de insatisfação”, afirma o cientista


Outro fato importante considerado por Ribeiro é que 68% dos entrevistados acham que o governador Cid Gomes não deve apoiar o candidato indicado pela prefeita. A manutenção da aliança entre PT e PSB, na opinião do especialista, fica mais complicada. “O governo dele (Cid Gomes) é bem avaliado e ele não tem uma rejeição tão alta”.


Sobre o índice de 66% de pessoas que desaprovam a atual administração, apontado na pesquisa, o presidente da Câmara Municipal de Fortaleza (CMF), Acrísio Sena (PT), diz que se trata de um cenário pré-eleitoral e minimiza o efeito dos números: “O desgaste é natural em todas as prefeituras depois de oito anos de governo”, avalia.


Acrísio lembra ainda que, de acordo com a pesquisa, a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva são “os únicos capazes de desequilibrar o processo”. O vereador reconhece que os números da pesquisa fortalecem membros do PSB que defendem a candidatura própria do partido. Porém, diz que o PT continua com a mesma disposição para o acordo, embora tenha “capital político para entrar na eleição com ou sem o PSB”. O presidente municipal do PSB, Karlo Kardoso, diz que o objetivo da pesquisa foi ajudar a construir os quadros para a eleição. Ele defende que os números “vêm confirmar grande parte do que já vinha sendo sentido”. Segundo Kardoso, o partido não vai se orientar somente pela pesquisa, mas isso será importante na hora do diálogo.

 

E agora

 

ENTENDA A NOTÍCIA

 

Os números da pesquisa poderão nortear as negociações partidárias daqui por diante, visando à eleição municipal, em especial o diálogo para a manutenção ou não da aliança entre PT e PSB.

 

SERVIÇO

 

Leia a íntegra do relatório da pesquisa Ibope sobre Fortaleza
Onde: www.ibope.com.br
Onde: link “Pesquisas”
Outras informações: www.opovo.com.br/politica 

 

Números

 

66%
Dos entrevistados na pesquisa desaprovam a atual administração da Prefeitura de Fortaleza

 

76%
Disseram que o apoio do ex-presidente Lula aumentaria sua vontade de votar em um candidato

 

69%
Disseram que o apoio da presidente Dilma Rousseff aumentaria sua vontade de votar em um candidato

 

60%
Disseram que aprovam a administração do governo do Estado

 

Saiba mais

 

A pesquisa, encomendada pelo PSB, foi realizada entre os dias 28 e 30 de abril de 2012 e ouviu 504 eleitores. A margem de erro é de 4 pontos percentuais.

Várias possíveis cenários foram apresentados na pesquisa, levando em conta os prováveis candidatos de cada partido.

Moroni Torgan, do DEM, apareceu em segundo lugar, mesmo estando afastado de Fortaleza há alguns anos para se dedicar a uma missão religiosa em Portugal. Sua volta é aguardada para os próximos meses , mas ainda não se sabe como será a participação dele no pleito.

Na opinião da professora de ética e filosofia da Unifor, Sandra Helena de Souza, é uma “surpresa” o fato de Moroni aparecer entre os primeiros colocados. A única explicação possível, segundo ela, é o aumento da criminalidade na Capital, já que as propostas de Moroni nas últimas eleições eram especialmente para o setor de segurança pública.

O deputado federal Danilo Forte, do PMDB, criticou o fato de seu partido não aparecer com candidato próprio em nenhum dos cenários da pesquisa, oque, segundo ele, se deve à falta de interesse do próprio partido. “Fiquei triste com meu partido, porque o esforço da militância está sendo ignorado”, explicou.

O presidente municipal do PT, Raimundo Ângelo, disse que a “grande luta” do partido continua sendo pela manutenção da aliança com o PSB e PMDB. O resultado da pesquisa, avaliou ele, não será empecilho para isso.

 

Marcos Robério
Compartilhar
espaço do leitor
Ana Maria Benevides Arrais 22/07/2012 17:14
fortalezense vamos votar em Moroni,votar em Inacio é votar em PT(Luiziane)isso é uma farsa são da mesma laia,errar pela terceira vez é burrice!
Este comentário é inapropriado?Denuncie
Carlos 12/05/2012 13:32
E a pesquisa foi encomendada pelo CID. Ah, por isso...
Este comentário é inapropriado?Denuncie
Costa 11/05/2012 11:54
A partir de janeiro teremos a loura fazendo piquete na Reitoria... nisso ela é extremamente competente...
Este comentário é inapropriado?Denuncie
3
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor: