Mobile RSS

rss
Assine Já
ENQUETE 29/12/2013

Qual o maior desafio para Fortaleza em 2014?

O novo ano se aproxima e, junto com ele, há expectativas nos diversos setores da Cidade. Como será 2014 para o esporte, a cultura, o turismo, a infraestrutura, para Fortaleza, enfim?
notícia 1 comentários
Compartilhar


Nós, da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), acreditamos que nosso maior desafio para 2014 é trabalhar para garantir o cumprimento maior do nosso papel, que é oferecer à população atendimento e saúde de qualidade, levando sempre em consideração a intersetorialidade entre os projetos das secretarias que compõem a Prefeitura Municipal de Fortaleza. Além de dar continuidade ao trabalho iniciado no primeiro ano da Gestão com a reestruturação da Atenção Primária, reformando e ampliando 20 postos de saúde, de 61, no total, iniciando a construção de 25, 13 dos quais já em obra.Ampliaremos nossos esforços para a rede secundária, com a reforma dos hospitais, construção de novas Unidades de Pronto Atendimento (Upas), das quais 3 já estão sendo construídas e Policlínicas e manteremos nosso compromisso com a excelência na atenção à saúde do nosso povo, assegurando sempre os princípios do Sistema Único de Saúde (SUS).

SOCORRO MARTINS
Secretária de Saúde de Fortaleza

 

Em ano de Copa do Mundo no Brasil, é impossível não percebermos o maior evento esportivo mundial como o grande desafio para Fortaleza em 2014. Não somente por sermos uma das 12 cidades-sedes, mas principalmente pelas oportunidades que uma Copa do Mundo pode trazer a qualquer cidade do planeta. Fortaleza se apressa em qualificação profissional, infraestrutura, atendimento à saúde, mobilidade urbana e também no seu maior potencial econômico: o turismo. Cabe a nós, como gestores do turismo em Fortaleza e integrantes da administração pública, captarmos a competição como vitrine de nossas belas praias, artesanato, comércio, cultura, gastronomia e hospitalidade. A Copa das Confederações mostrou que estamos no caminho certo, quando 78% dos torcedores afirmaram interesse em retornar a Fortaleza. Antes da Copa, sediaremos em março a VI Cúpula do Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) e em novembro, o Ironman. 

SALMITO FILHO
Secretário de Turismo de Fortaleza

 

No que tange ao conjunto das políticas públicas, o maior desafio para a cultura em Fortaleza em 2014 é se dimensionar e ser reconhecida como tal. Fortaleza é uma cidade muito jovem, não temos ainda nem 300 anos, e a cultura é uma das áreas que mais recentemente conquistou autonomia na máquina administrativa do município. Daí, o desafio-mor ser consolidar essa conquista. Fortaleza e o fortalezense precisam compreender as reais funções de uma Secretaria Municipal de Cultura. E mais: compreender como essa secretaria pode e deve dialogar com outras instâncias da gestão pública. Transversal por excelência, a cultura tem muito a contribuir com a educação ou com a segurança, desde que seja valorizada e potencializada para tal. Nesse sentido, a cultura precisa investir-se de robustez em suas instâncias legais e burocráticas. Na medida em que administrativamente a cultura for fortalecida, mais impacto ela terá sobre a vida cotidiana da nossa cidade. 

MAGELA LIMA
Secretário de Cultura de Fortaleza

 

Somente em projetos a de mobilidade para a implantação de corredores expressos de ônibus (BRTs) a Prefeitura de Fortaleza entra, em 2014, com condições de iniciar 30 km de novas obras e licitar outros 60km de requalificação e implantação viária, incluindo a construção de túneis, viadutos, passarelas e ciclovias. Será um grande desafio iniciar esse grande conjunto de obras de mobilidade causando o mínimo de transtorno possível. Para tanto, a SEINF está planejando com cuidado e em conjunto com a AMC e Etufor o cronograma de início e término de cada obra e de seus respectivos desvios de tráfego. Para além das obras de mobilidade, que a partir do próximo ano se estenderão às regiões periféricas de Fortaleza, o prefeito Roberto Cláudio tem se empenhado pessoalmente na aprovação de financiamentos de R$ 300 milhões junto ao Governo Federal para projetos de pavimentação, drenagem e saneamento nas regiões mais pobres da cidade. 

SAMUEL DIAS
Secretário de Infraestrutura de Fortaleza

 

O ano de 2014 será de grandes desafios para o esporte em Fortaleza. Receberemos eventos internacionais como a Copa do Mundo e o Iron Man. Aproveitar o poder de incentivo à prática esportiva que esses acontecimentos podem enraizar nos nossos jovens é um dos maiores desafios de 2014. Para isso, a ampliação do esporte de participação com a implantação das academias ao ar-livre, além da multiplicação do número de escolinhas e núcleos de ginástica nas comunidades, para que toda a população tenha direito e acesso gratuito a uma vida saudável, deve ser posta como prioridade. No esporte escolar, a execução dos Jogos Municipais da Juventude, uma seletiva para a etapa estadual, unindo as Secretarias Municipais de Esporte e de Educação, será outra tarefa desafiadora. Nos esportes náuticos, organizar uma orla marítima, que ofereça espaços para a realização de exercícios esportivos, também é uma meta a ser alcançada. Em 2014, acontecerá a nossa primeira “Virada Esportiva” simbolizando a festa do esporte no nosso Município e o início de novos desafios. 

MÁRCIO EDUARDO E LIMA LOPES
Secretário de Esporte e Lazer de Fortaleza

 

O maior desafio é fazer com que as pessoas voltem a gostar da cidade. Fazer com que, apesar da violência, se tenha menos medo de andar nas ruas (deixar de ocupar os espaços públicos só aumenta a sensação de insegurança, num círculo vicioso). Que se multipliquem os bons exemplos da praça Luiza Távora, na Aldeota, e do Passeio Público, no Centro, para outros bairros. É preciso ainda ampliar calçadas, arborizar passeios, melhorar a iluminação pública. Investir em projetos de mobilidade urbana mais inteligentes do que viadutos e que priorizem o transporte público. Incentivar as pessoas a serem mais gentis. Ter médicos em hospitais públicos e postos de saúde que, mesmo com as adversidades, deem atenção aos pacientes. Do jeito que a situação está, melhorar só uma área (saúde, educação, segurança pública, mobilidade) ou maquiar a realidade para a Copa não vai adiantar muita coisa. Sei que a tarefa não é fácil, mas a gente tem que cuidar da nossa cidade para voltar a amá-la.

TIAGO BRAGA
Jornalista do O POVO

Compartilhar
espaço do leitor
Gustavo Simplicio Moreira 29/12/2013 06:06
O Maior desafio é evitar o massacre de turistas e do povo durante a Copa do Mundo, policiais insatisfeitos com o tratamento diferenciado dado aos delegados, aliado ao mau gerenciamento, é o combustível para o CAOS.
1
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor:

Mobile RSS

rss