CONTRA ACIDENTES 17/09/2016

Atenção aos detalhes

notícia 0 comentários

Tatiana Mello, arquiteta, recomenda que pais priorizem mobiliário com cantos arredondados, principalmente em áreas onde a criança circula. Alerta que o excesso de brinquedos e cortinas no quarto podem desenvolver reações alérgicas. Mais confortáveis para crianças que engatinham, os pisos amadeirados e laminados são preferíveis, assim como o EVA, produto de boa aderência e fácil limpeza.

Segundo o arquiteto Daniel Santos, os cuidados devem variar conforme a idade. No quarto de um recém-nascido são desejáveis luzes indiretas e dimerizadas (de brilho regulável) para evitar o ofuscamento do bebê no berço. Aos dois anos, momento em que a criança começa a desenvolver autonomia, os móveis devem ser altos, fora de seu alcance. Acima dos dois anos, a cautela se concentra em ambientes molhados como banheiros, cozinha, área de serviço e área externa.


Vasos suspensos ou sobre móveis e paredes verdes altas são boas opções para quem não abre mão de ter plantas em casa. “Quem gosta (de plantas) deve ter muito cuidado com a vegetação que fica à mão da criança, que podem quebrar e botar na boca. O acesso tem que ser mais restrito”, aconselha Tatiana.


A cozinha é um dos ambientes que podem representar maior perigo à integridade física das crianças. Celene Gurgel, designer de interiores, aponta como erro comum eleger cantos para colocar o fogão. “O fogão nunca pode ficar no canto da cozinha porque os cabos ficam para frente e a criança pode alcançar ou bater. O fogão deve ficar, no mínimo, 30 centímetros afastado do canto da parede”.


undefined

> TAGS: 00
espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Jornal de Hoje | Imóveis