DICAS. ORÇAMENTO 27/08/2016

Junto dinheiro para a compra

notícia 0 comentários
{'grupo': 'Da Reda\xe7\xe3o O POVO', 'id_autor': 16390, 'email': 'artumira@opovo.com.br', 'nome': 'Artumira Dutra '}
Artumira Dutra artumira@opovo.com.br

A compra da casa própria é o maior sonho e desafio financeiro de muitos brasileiros. Por isso, tem que ser muito bem pensada para não virar um pesadelo. Especialistas em economia ouvidos por O POVO dão dicas e orientações básicas para juntar dinheiro e fazer uma boa aquisição.

 

Como se trata de um valor muito alto, dificilmente a compra pode ser feita à vista. Para quem puder, a dica é pedir um bom desconto. O economista Gilberto Barbosa afirma que a compra de um imóvel é um dos únicos bens em que o financiamento vale a pena. Mas antes de entrar em um, que pode durar 30 anos e comprometer até 30% da renda durante esse período, a pessoa tem que poupar o máximo que puder para pagar menos juros. Nessa operação do financiamento vale incluir o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) tanto na entrada como para abater o saldo devedor ou antecipar parcelas posteriormente.

 

Orçamento

A decisão de comprar deve vir acompanhada de um orçamento e definição do quanto vai economizar por mês. Uma regra interessante é poupar 30% da renda para alcançar a entrada que depois cobrirão a prestação. “Quanto mais melhor”, diz o economista, ressaltando que o valor da parcela também tem que estar incluída no orçamento.

 

A professora dos cursos de Finanças e Economia da Universidade Federal do Ceará (UFC), em Sobral, Alessandra Araújo, diz que existem duas maneiras de juntar dinheiro: aumentar a renda, fazendo sobrar, ou diminuindo os custos mensais. Como a primeira opção é muito mais difícil do que cortar custo, recomenda fazer se organizar e anotar todos os gastos para ter um mapeamento dos seus gastos.


Alessandra aposta numa aplicação de cerca de cinco anos em títulos públicos do Tesouro Direto. “Acho que esse é o melhor investimento. Ele é seguro, rende mais que a poupança e se deixar por esse prazo de três a cinco anos tem o Imposto de Renda (IR) reduzido”, comenta.


O economista Luiz Calado, autor do livro “Imóveis – seu guia para fazer da compra e venda um grande negócio”, diz que para juntar dinheiro, a primeira tarefa é saber a real situação dos gastos e as entradas. “Identificar como pode reduzir contas e assim fazer sobrar dinheiro e sobrando dinheiro, investir”, completa. Ele destaca que investimentos automáticos ajudam a não cair em tentação e torrar em consumo. “Muitos bancos oferecem este produto, que basicamente retira todo mês um valor da conta do cliente e coloca num produto de investimento”, conclui. (Colaborou Anderson Cid, especial para O POVO)

undefined

> TAGS: 0
espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Jornal de Hoje | Imóveis