MERCADO. INICIATIVAS 06/08/2016

Melhorias para o entorno

notícia 1 comentários
{'grupo': '', 'id_autor': 19040, 'email': ' andresongurgel@opovo.com.br', 'nome': 'Anderson Cid'}
Anderson Cid andresongurgel@opovo.com.br
AURÉLIO ALVES, ESPECIAL PARA O POVO
Eduardo Ponte, diretor da Terra Brasilis, no Parque Otacílio Teixeira Lima Neto (Parque Riacho Maceió), revitalizado pela empresa

A o construir um empreendimento, muitas vezes as construtoras entregam junto a ele uma contribuição para o cenário e infraestrutura do local, o que pode ser a revitalização de uma praça, a construção de um parque ou pavimentação de uma via, por exemplo.

 

Trata-se de um tipo de iniciativa que pode ser proveitosa para todas as partes envolvidas: torna a área ao redor do empreendimento mais agradável ao morador, transforma positivamente a região para as outras pessoas que vivem ou trafegam pela região e valoriza o imóvel, potencializando a margem de lucro da construtora.


Segundo José Carlos Gama, vice-presidente da área imobiliária do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Ceará (Sinduscon-CE), a prática tem sido feita com mais frequência em Fortaleza desde o início da crise econômica, principalmente as restrições a financiamentos. Isso, aliado a uma crescente preocupação da sociedade com sustentabilidade e meio ambiente, incentivou as construtoras a pensarem em modos de agregar mais valor a seus produtos.


Eduardo Ponte, diretor de novos negócios da Terra Brasilis, explica que a empresa procura transformar o entorno de todos os seus empreendimentos. Ele conta que cada região tem sua vocação para determinado tipo de aprimoramento, seja a de um calçadão ou pavimentação de uma via. Para isso, a construtora analisa as especificidades de cada terreno e a identidade socioeconômica do bairro para elaborar o projeto.


Já a Novaes Engenharia, que também tem experiência com esse tipo de ação, prefere trabalhar em conjunto com a Prefeitura. Marcos Novaes, presidente da empresa, diz que os fóruns de discussão com o poder público se encarregam de verificar quais as demandas mais urgentes com a população da área a ser beneficiada, para então a construtora agir.


Eduardo explica que a Terra Brasilis costuma fazer as obras por etapas, priorizando começar sempre pela intervenção no espaço ao redor. Quando se começa a executar a etapa seguinte, diz, já há impacto significativo na vida ao redor do espaço, valorizando os imóveis. Ele conta que já conseguiu preços 50% maiores em um intervalo de dois anos, como resultado disso.


Essas iniciativas não custam barato: a empresa estima que se gasta entre R$ 130 e R$ 150 por metro quadrado de lote (considerando a área líquida do terreno), o que faz com que uma área de 100 mil metros quadrados exija entre R$ 13 milhões e R$ 15 milhões. Eduardo garante, no entanto, que o retorno vale a pena. José Carlos Gama lembra que as vantagens para as construtoras não são só econômicas e também podem contribuir com a imagem da empresa.


Ações

A Novaes Engenharia já desenvolveu ações como a adoção da Praça Bárbara de Alencar, na avenida Duque de Caxias, e a da praça esportiva próxima ao Ginásio Paulo Sarasate. No momento está com projeto para fazer o alargamento da avenida Desembargador Gonzaga, na Cidade dos Funcionários.

 

Marcos Novaes conta que esse tipo de iniciativa é importante porque dá um retorno à população que mora na área: “É preciso pensar na região como um todo e não de forma pontual, desenvolver em torno do empreendimento em vez de pensar só no próprio umbigo”.


A Terra Brasilis atualmente está requalificando a Lagoa da Precabura, na divisa entre Fortaleza e Eusébio, para o empreendimento Vilas do Lago. Também já entregaram o Parque Otacílio Teixeira Lima Neto, sobre o Riacho Maceió, na Beira Mar, aos pés de outro de seus complexos residenciais, o The Park.

 

É preciso pensar na região como um todo e não de forma pontual, desenvolver em torno do empreendimento em vez de pensar só no próprio umbigo

 

VANTAGENS


CONTRIBUIÇÃO PARA ÁREAS VERDES Ao adotar uma praça ou reavivar uma área verde, essas ações podem ter impacto positivo ao meio ambiente no local e contribuir para arborizar a cidade. Outras iniciativas incluem revitalizações de rios, lagos e lagoas


VALORIZAÇÃO DO IMÓVEL: Com um ambiente bem cuidado e urbanizado ao redor, o imóvel fica mais valorizado, possibilitando margem de lucro maior à construtora e investimento com perspectiva mais positiva de retorno futuro ao comprador


DESENVOLVIMENTO DA REGIÃO: Iniciativas do tipo costumam chamar a atenção de centros comerciais e investidores interessados em se expandir para novas áreas. Com a vinda desses outros empreendimentos, a região se desenvolve mais rapidamente


APOIO DA INICIATIVA PRIVADA: Ao destinar recursos para o aprimoramento do cenário urbano nos arredores dos empreendimentos, as construtoras podem acabar ajudando o poder público a economizar


MELHORAR A IMAGEM DA EMPRESA: Contribuir para melhorar a paisagem ao redor de um empreendimento agrega imagem positiva à marca

undefined

espaço do leitor
Aderbal Aguiar Junior 07/08/2016 12:54
O Programa de Adoção de Praças e Áreas Verdes da Prefeitura de Fortaleza é de legalidade duvidosa. Sem transparência, garantia de economicidade e publicidade, está mais para o atendimento dos interesses do grande capital do que da população em geral. Os pescadores desalojados do entorno do Riacho Maceió que o digam, isto para não falar do vilipêndio do anel central da Praça Portugal.
1
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Jornal de Hoje | Imóveis