REFORMA. DICAS 30/07/2016

Está aberta a temporada de reformas

notícia 0 comentários
{'grupo': 'ESPECIAL PARA O POVO', 'id_autor': 19078, 'email': 'elvesrabelo@opovo.com.br', 'nome': 'Elves Rabelo'}
Elves Rabelo elvesrabelo@opovo.com.br
FÁBIO LIMA
José Moura está fazendo garagem para três carros em sua casa

Pouca chuva e festas de fim de ano. Esses são os dois principais motivos que tornam a segunda metade do ano a época conhecida como a temporada de reformas no Ceará. Nesse período, as vendas de materiais de construção aumentam cerca de 30%. Pintura e revestimento são os tipos de reformas mais comuns. “As datas comemorativas de final de ano colaboram muito para que as obras aconteçam. As pessoas querem virar o ano com a casa reformada, é um fator cultural”, afirma Carlito Lira, presidente da Associação dos Comerciantes de Material de Construção do Ceará (Acomac-CE).

 

Mas também há espaço para quem tem como objetivo fazer intervenções estruturais, como ampliação do imóvel. É o caso de José Moura, 72, que tem o costume de sempre se preparar para fazer as obras na segunda metade do ano. Neste ano, ele pretende aumentar a altura do muro da casa. Além disso, ele investirá no forro, construirá uma garagem para três carros e, em breve, montará um escritório no primeiro piso do imóvel. “Fazendo as obras mais cedo, com calma, posso me preparar financeiramente e evitar surpresas no orçamento”, conta. O investimento reservado por seu José Moura para este ano é de R$ 15 mil.


Já a vendedora Maria José Alves, 49, optou por dar início à reforma só no meio de setembro, um exemplo de quem pretende dar apenas uma cara nova à casa, com retoques. Para ela, o segundo semestre é mais propício por conta da estação seca. “O período é bom porque há menos chuvas, não tem aquela preocupação de ter que abrigar o material para que não molhe”, conta Maria, que fez uma poupança desde janeiro para reparar parte do térreo do imóvel onde reside. O investimento será em torno de R$ 5 mil, além dos materiais de construção, que ela está a pesquisar os preços.

 

Planejamento

Contudo, não se pode cair na onda da temporada de reformas sem um planejamento adequado. O primeiro passo a ser tomado é definir um objetivo para a obra. Criar um projeto, com o auxílio de um profissional, e definir todas as necessidades. Em seguida, é hora de pesquisar e avaliar as opções de pagamento.

 

De acordo com a gestora comercial Luciene Martini, a maneira mais vantajosa para realizar os pagamentos ainda segue sendo à vista, “pois é garantia de bons descontos que geralmente superam os rendimentos de aplicações financeiras. O consumidor que guardou parte do 13º salário ou fez uma reserva mensal de seus rendimentos, e possui dinheiro, tem a vantagem de pagar os compromissos à vista e aproveitar os descontos oferecidos”, orienta Martini.


É preciso definir também o que terá de ser comprado para iniciar as cotações com, no mínimo, três fornecedores diferentes. Para organizar é bom fazer uma planilha separando quais têm a melhor oferta de preço e prazo. Por fim, negociar, discutir valores, condições de pagamento e entrega é bastante válido. “Para fechar um bom processo de cotação de preços e escolha do melhor fornecedor, vale a pena você acompanhar seus gastos com as compras e analisar se está tudo dentro do seu orçamento mensal”, afirma Luciene Martini.


Após processo de cotação, a obra já pode começar. Mas atenção, nada de entregar as chaves de casa nas mãos de operários. É preciso supervisionar cada etapa da reforma, cobrar, testar o que já foi instalado e, quando for o caso, questionar alterações no projeto original. Na hora de realizar o pagamento dos operários, o recomendado é não fazê-lo todo de uma vez. Melhor dividir o valor em algumas parcelas e concluir o pagamento quando a reforma estiver finalizada.

undefined

> TAGS: imóveis reforma
espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Jornal de Hoje | Imóveis