CONSTRUÇÃO. VÍCIOS 23/07/2016

Em busca do lar sem defeitos

notícia 0 comentários
{'grupo': '', 'id_autor': 19043, 'email': 'ligiacosta@opovo.com.br', 'nome': 'L\xedgia Costa'}
Lígia Costa ligiacosta@opovo.com.br

Receber o imóvel pronto para morar é o desejo de muitos brasileiros. Porém, nem sempre a unidade é entregue pela construtora em perfeito estado e apresenta “vícios construtivos”. Por isso é importante que se exija o manual do proprietário da construtora, no qual são especificados direitos e deveres do morador e prazos de garantia.

 

Aparentes ou ocultos, os vícios construtivos tratam-se de falhas, como vazamentos e rachaduras, capazes de diminuir o valor do imóvel ou torná-lo impróprio para o uso. Acostumada a realizar vistorias técnicas em edificações, a engenheira civil, Estefânia Leal, 47, identificou um problema no próprio local onde vive. “No prédio onde eu moro teve um vício construtivo desde a construção, há 23 anos, por conta de um serviço mal elaborado. Não houve a cura correta do concreto e o pilar foi desformado antes da hora”, relata a moradora, que conseguiu solucionar o problema após emissão do laudo de um engenheiro.


A cura é um processo técnico utilizado para desacelerar a evaporação durante a fase de secagem do concreto. Quando bem feita, aumenta a resistência do concreto, evitando o surgimento de problemas estruturais.


Devido a um erro na concretagem, também foi registrado no prédio da engenheira o desprendimento do concreto e exposição das ferragens na laje da garagem.


Prevenção como solução

Por acreditar que todos os edifícios estão sujeitos a vícios construtivos, Estefânia vê na manutenção do imóvel, assim como de sua área comum, o melhor investimento a longo prazo. “É importante ter um plano de manutenção. A inspeção predial é a salubridade do edifício. Às vezes, a pessoa compra o imóvel e não valoriza da porta para fora e o imóvel acaba perdendo valor agregado”, avalia.

 

Desde as etapas finais da obra até a entrega do imóvel, é necessário o acompanhamento de um especialista para fazer a vistoria. Essa é a orientação do engenheiro civil Eduardo Teixeira Lima.


De acordo com ele, que trabalha realizando inspeções e vistorias técnicas, os vícios construtivos mais comuns são: vazamentos em instalações hidráulicas, falhas de revestimentos, problemas nas instalações elétricas, até questões mais graves como infiltrações de água em varandas e fachadas.


Para evitar problemas, André Montenegro, presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon-CE), André Montenegro, indica a exigência do manual do proprietário. “Caso ocorra problema, a empresa faz o conserto, mas também há muitas vezes em que há mau uso de determinado equipamento pelo morador. Por exemplo, pessoas jogam algo no sanitário e entope a tubulação”, diz.


É importante ter um plano de manutenção. A inspeção predial é a salubridade do edifício. Às vezes, a pessoa compra o imóvel e não valoriza da porta para fora e o imóvel acaba perdendo valor agregado

undefined

espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Jornal de Hoje | Imóveis