VENDA. REFORMA 02/07/2016

Reformar para vender: quando vale a pena?

notícia 0 comentários
{'grupo': 'ESPECIAL PARA O POVO', 'id_autor': 19076, 'email': 'larissa.pacheco@opovo.com.br', 'nome': 'Larissa Pacheco'}
Larissa Pacheco larissa.pacheco@opovo.com.br
JÚLIO CAESAR
Depois que uma reforma valorizou o imóvel em 120%, Ayecha Brito pensa em comprar outros para reformar e vender

Problemas estruturais e aparência de desgaste desvalorizam o imóvel. Então, para colocá-lo à venda, o melhor pode ser uma reforma. Mas, antes de começar a arrancar piso ou emassar paredes, é melhor consultar um engenheiro e um corretor. Eles darão a dimensão do quanto precisa ser feito e se a valorização do imóvel compensa o investimento.

 

Apolo Scherer, presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Ceará (Creci-CE), lembra que há três critérios a serem levados em conta, além de gasto e ganho, é preciso considerar o tempo que o imóvel levará para ser vendido. “Em geral, quando um imóvel está muito deteriorado, há um consenso de que deve ser reformado. Mas, às vezes, realmente não vale a pena. Não adianta gastar exageradamente em uma reforma se o imóvel for mal localizado, por exemplo”, explica Apolo.


Atendendo a esses quesitos, pode ir em frente e reformar. “Se o que você gastou no imóvel fez com que ele atingisse um bom preço de mercado, vale a pena, se não, é melhor vender do jeito que está”, completa.


Pensando em valorizar um apartamento que compraram na praia do Futuro, Ayecha Brito, junto da irmã Glenda, fez uma reforma geral no imóvel, que estava original desde que foi construído. “Poucas pessoas se interessam em comprar imóveis em condições que precisam de reforma. Por isso é muito importante para a valorização”, diz Ayecha.


As proprietárias optaram por mudar toda a planta, adicionando quartos e transformando a cozinha.“Trocamos todo o piso, colocamos porcelanato e vidro verde, que é mais moderno. Trocamos também a parte elétrica e hidráulica”.


Ayecha conta que após a reforma, o valor de apartamento aumentou em cerca de 120%. “O lucro é de 60%, tirando o valor que eu gastei com as mudanças. Por isso ficamos interessadas em comprar outros imóveis, reformar e vender ou alugar”, completa.


Sem gastar muito

Quando se fala em valorizar, algumas pequenas mudanças podem ser feitas para melhorar o estado do imóvel e aumentar as chances de venda, isso sem pesar tanto no bolso do proprietário. Por outro lado, para o comprador, encarar uma reforma pode ser trabalhoso, pesando para a desistência do negócio. É o que afirma Anchieta Dourado, engenheiro especialista em avaliação de imóveis.

 

“Nem que seja uma pintura ou a troca de fechaduras. A pessoa interessada em comprar pode perder a vontade devido ao estado do local na hora da visita. Isso assusta e ele vai querer depreciar o seu imóvel por causa disso”, afirma.


Por isso, é bom ficar atento aos pequenos detalhes. Rachaduras, trincas, sinais de goteiras estão entre os itens que devem ser verificados. “Além deles, o banheiro, o funcionamento da iluminação e da tubulação, verifique se está tudo funcionando. Se você gasta R$ 1 mil em uma pintura, por exemplo, isso valoriza de R$10 mil a R$ 15 mil. É muito importante causar uma boa impressão na hora da venda”, completa Anchieta.


Em certos casos, a reforma não é interessante e pode ser uma perda de tempo e dinheiro para o proprietário. Quando se trata de uma casa, por exemplo, é preciso averiguar se a região em que ela se encontra é procurada por construtoras para erguer novos empreendimentos.


“Nessas situações você não deve reformar de jeito nenhum, pois, muito provavelmente, eles vão demolir seu imóvel para construir outro”, diz Anchieta. Já no caso de apartamentos, no geral, uma reforma sempre valoriza.

 

A pessoa interessada em comprar pode perder a vontade devido ao estado do local na hora da visita. Isso assusta e ele vai querer depreciar o imóvel


FIQUE ATENTO!


Reformar ou não?

Faça um orçamento

O ideal é realizar com um engenheiro e um corretor. Eles indicarão quanto precisa ser gasto e qual a valorização.


Pequenas mudanças

Mesmo que não seja uma grande reforma, pequenas mudanças podem ser feitas para melhorar o estado do imóvel e aumentar as chances de venda, como pintura e troca de fechaduras.

 

Fique atento às propostas

Você precisa saber que tipo de público procura um imóvel como o seu. Pode ser, por exemplo, que ele esteja em áreas visadas por construtoras, que buscam terrenos. Ou seja, se comprarem sua casa, irão demolir para erguer um novo empreendimento. Nesse caso, claro, não vale a pena reformar.

undefined

espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Jornal de Hoje | Imóveis