INTERIORES. PÉ-DIREITO 02/04/2016

Elegância nas alturas

notícia 0 comentários
{'grupo': 'ESPECIAL PARA O POVO', 'id_autor': 19076, 'email': 'larissa.pacheco@opovo.com.br', 'nome': 'Larissa Pacheco'}
Larissa Pacheco larissa.pacheco@opovo.com.br


Modernidade e amplitude. Essas são as principais vantagens de um imóvel com pé-direito alto ou duplo. Tendência em empreendimentos de alto padrão, esse é um recurso muito utilizado para tornar mais belas as áreas sociais de um imóvel, afirma a designer de interiores Katarine Medeiros.


Além da questão estética, outros benefícios podem ser conquistados como o conforto térmico e a iluminação natural. “Claro que esses elementos dependem muito do tempo de exposição solar e ação dos ventos, dentre outros fatores”, afirma a designer.


Como Fortaleza é uma cidade de altas temperaturas o ano todo, proporcionar o conforto térmico é sinônimo de investimento, é o que diz o diretor comercial da construtora Manhattan, Martônio Rodrigues.

“O pé-direito alto ou duplo proporciona uma sensação térmica positiva. Esteticamente fica muito bonito e enobrece o empreendimento”, afirma.


Segundo Martônio, boa parte dos empreendimentos da construtora tem esse padrão. “Nós entendemos que é uma arquitetura moderna e nós temos investido nisso”, diz.


Porém, toda essa nobreza tem um custo. Segundo Walmir Esmeraldo, coordenador técnico da Colmeia, construir um imóvel nesse estilo encarece a obra. “É preciso fazer todo um escoramento especial para essa laje. É uma construção específica, por isso mais cara”, explica.


Ele afirma que os clientes valorizam esse tipo de construção e que esse é um fator que pesa do ponto de vista comercial. “Alguns

clientes perguntam logo se tem o pé-direito alto ou duplo. Geralmente eles são clientes de alto padrão”, comenta.


A utilização de um pé-direito duplo permite uma sensação de amplitude, mas há que se considerar a proporcionalidade, diz Katarine Medeiros. “Em ambientes estreitos, o pé-direito duplo aumenta essa sensação. Nesses casos um pé-direito alto seria mais adequado para não comprometer o efeito estético desejado”, completa.


Cuidados ao reformar

Reformar um imóvel com pé-direito alto ou duplo tem algumas especificações. Para não haver redução de tamanho, é preciso ficar atento às modificações feitas principalmente no teto, é o que indica o designer Adeilton Rodrigues.

 

“Para que não perca tamanho, quando for colocar um teto de gesso, por exemplo, é preciso ter cuidado para não utilizar as sancas em degrau. Isso causaria um rebaixamento e diminuiria o pé-direito”, afirma.


Segundo o arquiteto Paulo Hermano Barroso, se um projeto foi aprovado com um pé-direito duplo, por exemplo, dificilmente será possível ocupar aquele espaço com outro cômodo. “Ao reformar,

você tem muitas possibilidades, mas desde que não utilize aquela área que já foi projetada com o pé-direito”, explica.


O contrário, quando se quer transformar um pé-direito padrão em um pé-direito alto, também pode ser feito. “Para isso será preciso uma mudança de coberta.

Se for um duplex com laje, por exemplo, vai ter que quebrar para subir o pé-direito. Não tem muitas restrições, mas tem que fazer uma consulta com alguém adequado para saber as possibilidades”, conclui Paulo.


SAIBA MAIS


O PÉ-DIREITO é a distância entre o chão e o teto de uma construção. O tamanho padrão é de até 2,8m. O pé-direito alto mede entre 2,8m e 3,4m. Já o pé-direito duplo mede a partir de 5,2m.

 

undefined

> TAGS: imóveis
espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Jornal de Hoje | Imóveis