CONDOMÍNIO. ACADEMIA 02/01/2016

Descer para treinar

notícia 0 comentários
{'grupo': 'ESPECIAL PARA O POVO', 'id_autor': 19076, 'email': 'larissa.pacheco@opovo.com.br', 'nome': 'Larissa Pacheco'}
Larissa Pacheco larissa.pacheco@opovo.com.br
CAMILA DE ALMEIDA
Edvânia Castro malha na academia do condomínio enquanto o marido cuida da filha. Depois, ele malha enquanto ela fica com a criança

Ano novo, novas metas. Entre as mais comuns, está acabar com o sedentarismo e entrar em forma. Para chegar lá, algumas pessoas precisam apenas pegar o elevador. Afinal, academia no prédio é cada vez mais comum. Os espaços, projetados pelas construtoras e mantidos pelos condomínios, valorizam o imóvel e ampliam a qualidade de vida dos moradores.

 

Edvânia Castro, 35, administradora, frequenta a academia do condomínio onde mora pelo menos quatro vezes por semana. “Pela manhã, eu caminho na esteira e faço abdominal. À noite, eu revezo com meu marido. Enquanto um fica com a nossa filha, o outro malha”, explica.


Além de praticar atividades no condomínio, ela frequenta outra academia, mas acha importante ter essa opção em casa. “Nos equipamentos do prédio eu treino meu condicionamento físico. Nem sempre eu tenho tempo de ir à academia fora. Além de ser cômodo, é seguro”, afirma a administradora.


Sebastião Rocha é síndico do prédio onde Edvânia mora e garante que muitos condôminos utilizam os equipamentos. “A academia e as quadras estão sempre cheias de gente. Geralmente à noite eles se reúnem para se exercitar”, diz.


Apesar de muito utilizados, a manutenção dos equipamentos não pesa no orçamento do condomínio. “A taxa de manutenção já está inclusa na própria taxa de condomínio. A cada três meses, chamamos alguém especializado para fazer uma revisão mais detalhada, mas não é nada muito caro”, comenta Sebastião.


Para as construtoras, investir na construção de academias em seus imóveis é algo que gera um bom retorno. De acordo com Aragão Neto, diretor executivo da Magis Incorporações, oferecer esse tipo de equipamento valoriza o empreendimento.


“A construção de uma academia não sai por menos de R$ 30 mil, e vale a pena. Quanto mais equipamentos que aumentem a qualidade de vida do cliente nós pudermos oferecer, mais o imóvel será procurado”, afirma o diretor.


Walmir Esmeraldo, coordenador técnico da Construtora Colmeia, diz que a empresa fica de olho no estilo de vida dos clientes. “Atualmente, quando as pessoas buscam ainda mais ficar em casa por conta da segurança, investir em espaços como esses é o grande foco das construtoras”, diz.


Ele afirma ainda que oferecer esses equipamentos não encarece a obra. “Recentemente entregamos três condomínios com academias. O investimento não é tão alto e só recebemos elogios”, completa Walmir.

 

Cuidados ao utilizar

Apesar da praticidade, o condômino que for utilizar a academia disponível em seu prédio deve ter em mente que é preciso ter alguns cuidados na hora de praticar os exercícios.

 

O preparador físico Tiago Gonçalves, 30, alerta que não se deve seguir apenas a intuição. “O ideal seria que os síndicos propusessem a contratação de um profissional para orientar aos usuários”, comenta.


Tiago cita alguns exercícios que podem ser feitos nesses espaços. “Caminhar na esteira, fazer exercícios aeróbicos e utilizar máquinas mais simples, como o supino e a cadeira extensora, é o mais recomendado, pois diminui o risco de lesão. E ter cuidado com a alimentação e a hidratação sempre”, afirma.


Além disso, ele avisa que é preciso ir com calma. “Se você é sedentário e quer começar a praticar algum exercício na academia do seu prédio, é bom fazer uma avaliação antes”, conclui o preparador.

 

DICAS


SE VOCÊ É SEDENTÁRIO, faça uma avaliação física antes de começar a frequentar a academia


COMECE DEVAGAR. Nada de querer descontar os excessos de fim de ano no primeiro dia de academia.


A AJUDA DE UM profissional é importante. Mas, se decidir exercitar-se por conta própria, prefira os exercícios aeróbicos, como caminhar na esteira


DÊ PREFERÊNCIA aos exercícios mais simples, principalmente se for exercitar-se sem ajuda profissional. Supino e cadeira extensora são alguns exemplos


ALIMENTE-SE BEM. E hidratação é fundamental!

undefined

espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Jornal de Hoje | Imóveis