VISTORIA. DEFEITOS 05/08/2015

O que averiguar na compra de um imóvel

notícia 0 comentários
{'grupo': 'ESPECIAL PARA O POVO', 'id_autor': 18933, 'email': 'ingridrodrigues@opovo.com.br', 'nome': 'Ingrid Coelho'}
Ingrid Coelho ingridrodrigues@opovo.com.br
CAMILA DE ALMEIDA
Rafael Borges, engenheiro civil, diz que os problemas estruturais são os mais invisíveis aos leigos
Compartilhar

A pós a tão sonhada aquisição do imóvel e pouco antes da ocupação, a vistoria é uma etapa fundamental para evitar dores de cabeça. O proprietário deve estar atento não só aos defeitos aparentes, mas também aos possíveis problemas “invisíveis” aos leigos e, para isso, é fundamental a companhia de um especialista. Para o engenheiro Civil Rafael Borges, o ideal é que além do profissional da própria construtora, é desejável que o proprietário contrate um engenheiro ou arquiteto particular para realizar o serviço.

 

A vistoria é dividida em quatro partes principais: a parte elétrica, a de segurança contra incêndios, hidráulica, hidrosanitária e estrutural. Na hora de avaliar a parte elétrica, Rafael destaca que, no caso de apartamentos, uma falha pode representar riscos para o prédio inteiro. “A maioria dos incêndios nos condomínios são causados por problemas nas instalações elétricas”.


Em situações de incêndio, as instalações devem estar aptas para conter o fogo e evitar um desastre e isso também é avaliado na vistoria. Os problemas nas instalações contra incêndios são encontrados principalmente nos prédios antigos, de acordo com o engenheiro. “Às vezes, as mangueiras estão ressecadas”, explica.


O professor de Engenharia Elétrica Marcus Peixoto salienta que as instalações elétricas do imóvel devem estar de acordo com a Norma 5410 da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e dentro das referências da concessionária, que no caso é a Coelce. “Se o imóvel tem instalação muito antiga, ela provavelmente não está de acordo com as normas atuais”.


De acordo com ele, os principais problemas encontrados na parte elétrica de um imóvel são a falta de aterramento, falta de proteção contra choques e contra sobretensões. “Deve ser analisada também a existência de pára-raios, que protege além da parte elétrica, a estrutura dos prédios”.


Os problemas hidráulicos e hidrosanitários mais comuns são os vazamentos, grandes dores de cabeça para os vizinhos. Nessa área, são avaliadas também pressão da água nas torneiras e chuveiros e se há a existência de algum bloqueio na queda dos dejetos, dentre outros possíveis problemas.

 

ALGUNS ITENS DA VISTORIA


Estrutural

O especialista verifica se há alguma fissura ou indício de problemas que comprometam a estrutura do imóvel, como pilares, forros e vigas

Elétrica

É verificado se as instalações elétricas do imóvel estão de acordo com as normas da ABNT

Hidráulica

O especialista verifica se a pressão da água está correta e se há vazamentos

 

Hidrosanitária

É analisado se há algum bloqueio na queda dos dejetos, vazamento,

se existe fossa/sumidouro, ou se o esgoto vai direto pro

saneamento público

 

Proteção contra incêndio

A construção deve estar apta para conter um incêndio e o aparato também deve estar dentro das normas

undefined

Compartilhar
espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Jornal de Hoje | Imóveis