CONDOMÍNIOS. PROBLEMAS 08/07/2015

Saiba como resolver problemas em condomínios

notícia 0 comentários
CAMILA DE ALMEIDA
Compartilhar

A convivência em grupo pede regras básicas de relacionamento e conduta. No caso dos condomínios, além do Código Civil, há regras que variam de acordo com cada local. De todo modo, é o síndico quem escuta as queixas e posiciona-se a respeito. Dentre os problemas mais recorrentes, inadimplência está na frente. Reclamações sobre gestão de rendimento, garagem, manutenção predial, barulho e animais também entram na lista.

 

Marivalda Ferra, síndica há oito anos do condomínio Ilhas Gregas, no Meireles, conta que, em junho, foram emitidas oito cartas de cobrança no condomínio; e que há caso de inadimplência há mais de um ano, com dívida acima de R$ 25 mil. “Teve um aumento considerável na inadimplência. Ela parte mais do proprietário; o inquilino que aluga tem mais compromisso”, avalia.


Em caso de dívida, o morador recebe uma carta de cobrança, com prazo de cinco dias. Não resolvido, a administração assume o problema e pode dar entrada na Justiça. A inadimplência acarreta outros problemas, como, por exemplo, na manutenção predial, que exige disponibilidade financeira.


O síndico Paulo Sanford, proprietário da Sindpro Condomínios, ressalta que falta de manutenção corresponde a um dos maiores índices de reclamações dos moradores. Para auxiliar, diz, é importante ter uma agenda anual de reparos e bom relacionamento no mercado.


Educação

Convivência social é item citado por Omelito Magalhães, síndico do Condomínio Verdi. Há falta de respeito ao limite de barulho e de horários. “Vai da educação cultural das pessoas, que têm dificuldade em entender que, em condomínio, a convivência é coletiva”.

 

Problemas corriqueiros com vagas para automóveis, uso do salão de festa e sujeiras, também acontecem, fazendo do síndico um intermediário na resolução. Nestes casos, uma notificação muitas vezes resolve.


“Quando algum condômino descumpre as regras, que interfere no direito de outros moradores, o síndico acaba tendo a função de intermediar esses conflitos. Ele tem que notificar o infrator e se este for reincidente, aplica-se multa. A penalidade fica a cargo do síndico”, explica Sanford.


No caso das garagens, as vagas extras devem ter vendas ou cobranças de taxas separadamente, pois são unidades particulares. “Tem gente que só tem um, e outros que têm dois. Aí querem colocar em áreas que não podem. Às vezes, colocam em área de risco, onde passam tubulação”, conta Irene Melo, síndica há quase dois anos. Ela diz que para resolver, geralmente fala diretamente com o infrator.


Já no codomínio em que Marivalda é síndica, o limite de som em festas costuma ser bem respeitado e, nas residências, o barulho incomoda mais os moradores de andares abaixo de outros. “O barulho é muito prejudicial. As pessoas que chegam mais tarde, às vezes, querem fazer limpeza e incomodam. Não conseguem respeitar a individualidade do outro”, diz.


Em se falando de animais de estimação, nem todos os condomínios os aceitam. Quando permitidos, é comum existir regras acerca de áreas circulantes. “Colocamos placas que proíbem entrada de animais e muitas vezes são descumpridas. Muitas pessoas também acabam usando o elevador social, enquanto existe o elevador de serviço, com uso devido para transitar o animal”, ressalta Marivalda. (Giovânia de Alencar/especial para o povo)


SAIBA MAIS!


PROBLEMAS MAIS RECORRENTES INADIMPLÊNCIA

Garagem

Manutenção predial

Barulho

Animais

 

Dívida

MARIVALDA é síndica há oito anos o condomínio em que mora. O maior problema que ela enfrenta é a inadimplência


Regra


REGRAS de conduta em condomínios são regidas pelo Código Civil e e também pelas regras de cada local


EM CASO de dívida, o condômino receberá uma carta de cobrança, com prazo de cinco dias para quitação

 

CASO NÃO seja paga, a administração entra na Justiça contra o inadimplente

 

FALTA de manutenção pode ser agravada pela inadimplência

 

PARA NÃO deixar o condomínio sem os reparos necessários, faça um calendário para agendar manutenções

 

RESPEITE o limite do seu vizinho

 

PROBLEMAS com vagas para automóveis, uso de salão de festas e sujeiras, geralmente, se resolvem com uma notificação

 

MAS SE houver reincidência de infrações, aplica-se multa ao morador e a penalidade fica a cargo do síndico

 

GARAGENS extras devem ter vendas ou cobranças extras, pois são unidades particulares

 

NO MAIS, o dialogo é sempre a primeira solução

undefined

Compartilhar
espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Jornal de Hoje | Imóveis