ILUMINAÇÃO. INCANDESCENTE 08/07/2015

O mercado se adapta com a proibição das lâmpadas incandescentes

notícia 0 comentários
{'grupo': 'ESPECIAL PARA O POVO', 'id_autor': 19005, 'email': 'economia@opovo.com.br', 'nome': 'Giov\xe2nia de Alencar'}
Giovânia de Alencar economia@opovo.com.br
CAMILA DE ALMEIDA
O designer Adeilton fez o projeto da loja de Girlane
Compartilhar

Presentes em 70% das casas, as lâmpadas incandescentes estão com os dias contatos. As com potência de 100W, 150W, 200W e 60W já são proibidas no comércio e, em 2016, será a vez das de 25W a 40W.

 

Disponibilizadas nas cores brancas e amarelas, indicadas tanto para ambientes residenciais, como comerciais, são apropriadas para iluminação geral e pequenos ambientes, possibilitando destaque a um determinado espaço ou móvel.


Quando fala-se em decoração a preferência é pelas lâmpadas amarelas. Como elas correm risco de estourar, não são indicadas em ambientes relacionados a comidas, como cozinhas e restaurantes. Jamile Almeida, arquiteta da Lamp Store, alerta que, nesses ambientes, devem ser usadas as luminárias fechadas.


“Em certos estabelecimentos comerciais, principalmente para quem lida com comida, prefere-se luzes de LED (Light Emitting Diode) porque não correm o risco de estourar. Ao contrário das incandescentes”, explica Jamile.


O empresário e designer de interiores Adeilton Rodrigues ressalta que existe uma forte tendência das lâmpadas incandescentes resistirem no mercado por um tempo, pois têm uma gama de possibilidades de aplicação.


É o caso da sua cliente Girlane Chaves, proprietária da Gigi Flores Conceito. Ela conta que a escolha das incandescentes se deu pelo baixo valor delas no mercado. “Quando solicitei o projeto da loja, pedi algo que fosse barato. Mas aqui, a luz incandescente não está na loja inteira, tem também LED e dicroica (do tipo halógena)”, diz Girlane.


Novas preferências

Com a saída das incandescentes, designers apostam nas LEDs. Para Adeilton, o custo benefício e o investimento delas são bem melhores. Ele diz que sempre as indica em seus projetos.

 

Georlando Pinheiro, projetista na Criare Móveis Planejados, diz que a procura pelas incandescentes diminuiu drasticamente. “Posso dizer que 99% dos meus projetos eram todos com LED (em 2014, quando atuou como projetista luminotécnico). A principal vantagem é a durabilidade, que vai de dois a quatro anos. Ela não esquenta e tem uma variedade infinita e tecnologia”.


Larysse Freire, projetista da Lassete Ambientes Planejados, avalia que as LEDs ganham o mercado pela economia de energia e destaca que também há muita procura pelas fluorescentes. “A fluorescente é mais para uma iluminação geral e a LED para gerar um conforto e dar um destaque ao ambiente”.


SAIBA MAIS


INCANDESCENTES

Cores disponíveis

Vermelha

Verde

Azul

Amarela

Branca

 

SÃO UTILIZADAS EM

Luminária de apoio

Banheiro

Sala

Mesa de jantar

Abajur

TIPOS DE LÂMPADAS

Incandescentes

 

LED

Fluorescentes

Halógenas

undefined

Compartilhar
espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Jornal de Hoje | Imóveis